Brasil

MG: Mulher é assassinada por rapaz que conheceu na internet

Luiz Ribeiro

Publicação: 15/02/2011 09:22 Atualização: 15/02/2011 17:21

Ela conheceu uma pessoa pela internet, aquele que seria seu novo amor. Acabou sendo assassinada. Esta é a história da secretária e estudante de psicologia Janinha Pereira de Freitas, de 35 anos, encontrada morta, dentro de casa, na manhã de ontem (14/2), em Montes Claros, no Norte de Minas. De acordo com a Polícia Civil, o suspeito do crime é um rapaz, que a vítima teria conhecido há poucos dias, por meio de um site de relacionamentos. Ontem à tarde, foi divulgada uma foto do suspeito, que está sendo procurado.

Conforme as primeiras informações da polícia, que já está investigando o caso, a secretária – que trabalhava numa faculdade particular em Montes Claros, havia terminado, há duas semanas, um relacionamento de seis anos com um homem da cidade. Logo depois, ela conheceu, pelo site, um outro rapaz, que teria se identificado pelo nome de “Danilo Fernando”, se dizendo natural de Rondônia e que, atualmente, estaria morando em São Paulo.

“Danilo Fernando” teria dito a Janinha que viajaria para Montes Claros no fim de semana e solicitou que ela fizesse reserva em um hotel próximo ao Bairro São João, onde a secretária morava sozinha. Ela teria feito a reserva para sexta-feira, mas como o rapaz chegou no sábado, acabou se hospedando na casa dela.

Janinha foi encontrada seminua em cima de sua cama, por um dos seus irmãos. O corpo apresentava marcas na cabeça e hematomas no pescoço, sinais de que sofreu agressões. Ela foi estrangulada, possivelmente com um fio de telefone. Também foram encontrados sinais de que o assassino manteve relação sexual com a vítima minutos antes do crime. A Polícia Civil informou que foram levados alguns pertences da secretária: um notebook, duas câmeras fotográficas digitais e certa quantia de dinheiro, cujo valor não foi revelado. Na casa havia roupas masculinas, que pertenceriam ao suposto autor do crime. A mulher teria sido morta na primeira hora da madrugada de ontem. As portas da casa estavam abertas, mas o portão da rua estava trancado.

As investigações são conduzidas pela delegada Carla Silveira, que, ontem à tarde, ouviu várias testemunhas. “A internet proporciona aos criminosos usar identidades, endereços e perfis falsos. Portanto, não podemos apontar se foi um caso de latrocínio – matar para roubar – ou crime passional. Designamos equipe para apurar todos os fatos”, afirmou a delegada.

Em entrevista ao EM, o irmão de Janinha, Valdeir Pereira de Freitas, disse que a foto do suspeito foi enviada por ela a uma prima, dias antes, por e-mail. Contou também que a secretária foi vista com vida às 23h de domingo, em casa, pois a prima e o namorado estavam com ela e “Danilo Fernando”. “Foi depois desse horário que eles ficaram sozinhos na casa dela. O rapaz aparentava ter uns 28, 30 anos, tem pele clara e é bem apessoado. Estamos com os corações despedaçados. Ela era a caçula de seis irmãos, muito trabalhadora e fazia muitas amizades”, desabafou.
Tags: celular

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Carlos Guilherme Vasconcelos
EU QUERIA ENTENDER O QUE FAZ UMA PESSOA CONFIAR CEGAMENTE EM ALGUÉM QUE NEM VIU , APENAS CONVERSOU A PNTO DE DEIXAR ENTRAR EM SUA CASA, ALÉM DISSO ELE DISSE SE ELA MORAVA SOZINHA ESSE TIPO DE QUESTIONAMENTO É PRÓPRIO DE QUEM QUER ROUBAR OU MATAR. POBRE MOÇA. CULPA DO SARNEY | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Compartilhe
| Mais

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas