Brasil
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Conflitos agrários foram responsáveis pelas mortes de 43 índios em 2012 Segundo o Conselho Indigenista Missionário, brigas por terra foram responsáveis pelos assassinatos deste ano. O número deve crescer com a insatisfação das etnias diante da portaria da AGU que regulamenta o uso das áreas

Grasielle Castro - Correio Braziliense

Julia Chaib - Cidades

Publicação: 08/10/2012 06:10 Atualização:

Em agosto, índios protestaram contra documento da AGU em frente ao Supremo Tribunal Federal (Monique Renne/CB/D.A Press - 30/8/12)
Em agosto, índios protestaram contra documento da AGU em frente ao Supremo Tribunal Federal


A garantia dos direitos aos índios na Constituição Federal, por vezes, não se aplica à realidade. Derivados de um processo histórico, os conflitos em terras indígenas parecem estar longe de cessar. As tensões entre índios e não índios, normalmente, acarretam em brigas e mortes. Neste ano, segundo dados do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), 43 indígenas foram assassinados, um a mais que a quantidade registrada de janeiro a outubro do ano passado. Em todo o ano de 2011, foram 51 mortes e, em 2010, 60. Embora os números tenham decrescido, especialistas do Cimi e da Articulação dos Povos Indígenas Brasileiros (Apib) acreditam que o total de assassinatos neste ano será maior. Alguns dos motivos para a estimativa são a tramitação da PEC 215 — que inclui a avaliação do Congresso Nacional no processo de demarcação de terras — e a Portaria 303 da Advocacia-Geral da União (AGU), que entrará em vigor para regulamentar o uso dessas áreas.

Segundo a antropóloga Rita Laura Segato, a questão central dos conflitos é fundiária. “O fazendeiro pensa a riqueza da terra como um meio de produção contínuo, de geração de capital. Para o índio, a visão é outra. A briga da terra não se dá apenas pela moradia, mas também pela maneira como se usa o território”, diz. “A outra questão é que juízes e pessoas de poder no governo, em certos casos, enxergam com os olhos dos fazendeiros”, acrescenta.

Tags: celular

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: filomena rocha
As terras pertencem aos indios de direito e de verdade. Esses fazendeiros gananciosos ( muitos se dizem cristaos), e' crime contra nossos irmaos indigenas e contra o meio ambiente. A razao que alguns politicos nao produzem uma lei que realmente protege o povo realmente dono do Brasil, e' propina. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas