Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Rio de Janeiro abre comemorações do Dia do Samba com flash mob Também está previsto o debate Samba no Quintal, que terá como mediador João Pimentel e como debatedores os compositores Markinhos Oswaldo Cruz, Dona Ivone Lara, Serginho Procópio, Nelson Sargento, Tantinho da Mangueira e Tinhorão

Publicação: 02/12/2013 18:19 Atualização: 02/12/2013 17:35

Dançarinos se reúnem para comemorar o Dia Nacional do Samba (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Dançarinos se reúnem para comemorar o Dia Nacional do Samba

Rio de Janeiro –
Um flash mob no saguão da estação de trem da Central do Brasil abriu, nesta tarde (2/12), as comemorações do Dia Nacional do Samba, que se estenderão até sábado (7/12) em vários pontos da cidade. Nesta noite, o compositor Almir Guineto, o cantor Júnior e o grupo Expresso Carioca abrem a programação de shows no palco Candeia,no bairro de Oswaldo Cruz. No sábado, o Trem do Samba partirá, às 15h, da Central do Brasil em direção a Oswaldo Cruz, que terá diversos shows nos seis palcos montados no bairro.

Também nesta segunda-feira, na Tenda do Conhecimento, em Oswaldo Cruz, está previsto o debate Samba no Quintal, que terá como mediador João Pimentel e como debatedores os compositores Markinhos Oswaldo Cruz, Dona Ivone Lara, Serginho Procópio, Nelson Sargento, Tantinho da Mangueira e Tinhorão. Para os shows, são esperados os cantores e compositores Arlindo Cruz, Jorge Aragão, Paulinho da Viola, Martinália, Dona Ivone Lara, Wilson Moreira, Leci Brandão e o grupo Casuarina.

Leia mais notícias em Brasil

Para Marquinhos Oswaldo Cruz, idealizador do Trem do Samba, esse gênero musical deve ser sempre recriado para manter-se vivo. "O samba é algo ancestral, que passa de geração para geração." Por isso, é importante estar sempre fazendo, recriando, e não imitando, como se fazia antigamente, disse ele. "O importante é a fazer sempre para que o samba continue vivo."

Marquinhos estima que 400 mil pessoas passem pelos eventos ao longo da semana. "Mostrar o samba, viver e passar o samba para as pessoas é como oxigenar a memória coletiva, porque toda essa região é muito rica em bens materiais da cultura popular, só que bens imateriais, para serem tombados, têm de ser sempre recriados. E o Trem do Samba vem avivar essa memória e essas lembranças."
Flash mob na Central do Brasil abre eventos do Dia Nacional do Samba (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Flash mob na Central do Brasil abre eventos do Dia Nacional do Samba

Para a 18ª edição do Trem do Samba, foram reservados quatro trens e 32 carros da SuperVia, que, a partir das 15h, na Central do Brasil, serão palco de shows com integrantes da velha guarda de tradicionais escolas de samba, como Mangueira, Salgueiro e Vila Isabel. De lá, os trens com os artistas seguem para Oswaldo Cruz, onde terão seis palcos montados para recriar e celebrar o samba de raiz.

Para fazer o percurso nos trens, a entrada será a doação de um quilo de alimento não perecível. Os produtos doados serão destinados ao fornecimento de 1,8 milhão de refeições para cerca de 300 asilos, creches e orfanatos atendidos pelo Banco Rio de Alimentos, programa social do Serviço Social do Comércio (Sesc).

Este ano, os usuários de smartphones com sistema operacional iOS e Android poderão fazer download gratuito do aplicativo iTremdoSamba, que servirá como guia de bolso do projeto. O aplicativo mostra as possibilidades de o usuário de definir sua agenda com a seleção de shows favoritos, o mapa de Oswaldo Cruz por pontos de interesse entre palcos, rodas de samba e Tenda do Saber e a possibilidade de compartilhar fotos e comentários com os amigos pelas redes sociais.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.