Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Presos por fraudar vestibulares agiam para garantir as próprias vagas Segundo as investigações, pelo menos três pessoas das 21 que foram detidas tinham a intenção de se tornar médicos

Guilherme Paranaiba

Publicação: 05/12/2013 08:33 Atualização:

Belo Horizonte - Parte da quadrilha presa na terça-feira (3/12) pela Polícia Civil de Minas Gerais acusada de fraudar vestibulares de medicina em escolas particulares mineiras e fluminenses agia com o objetivo de levantar fundos ou benefícios para garantir as próprias vagas em cursos. Segundo as investigações, pelo menos três pessoas das 21 que foram detidas tinham a intenção de se tornar médicos. Elas participariam do esquema agenciando clientes para o bando, que cobrava de R$ 30 mil a R$ 150 mil por vaga, de acordo com a modalidade da fraude escolhida. Uma das pessoas presas já estava cursando medicina e duas ainda aguardavam oportunidade de começar os estudos ilegalmente.

Leia mais notícias em Brasil

De acordo com as investigações, uma mulher de 26 anos presa na operação tinha o sonho de se tornar médica e chegou a fazer prova em uma instituição, não revelada, com um celular escondido. Ela receberia o gabarito fornecido pela quadrilha, mas não conseguiu usar o equipamento. A mulher, detida pela polícia em Inhapim (nordeste de Minas), buscaria clientes para o grupo. Outro que participaria do esquema para levantar recursos e entrar na faculdade de medicina é um rapaz de 22 anos, preso em Ipatinga, no Vale do Aço. Há a suspeita de que outra mulher, de 26 anos, que cursava medicina na Faminas, em Belo Horizonte, tenha entrado de modo fraudulento na instituição. Ela foi presa em Ipatinga, na casa de parentes, e também é acusada de buscar clientes para o grupo criminoso.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.