Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Justiça de São Paulo solta mãe de Joaquim O padrasto do menino, Guilherme Longo, permanece detido na Delegacia Seccional de Barretos

Estado de Minas

Publicação: 10/12/2013 19:16 Atualização: 10/12/2013 19:20

Natália estava presa desde o início de novembro (Edson Silva/ Folhapress)
Natália estava presa desde o início de novembro

O desembargador Péricles de Toledo Piza Junior, da 1ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo, revogou, na tarde desta terça-feira, a prisão temporária de Natália Mingone Ponte, suspeita de participação na morte de seu filho, Joaquim, de três anos de idade, ocorrida em Ribeirão Preto.

Natália estava presa desde o início do mês passado, quando teve o pedido de prisão temporária decretada a fim de se garantir a investigação para apurar as circunstâncias da morte do menor.

Leia mais notícias em Brasil

Ao deferir a liminar, o desembargador afirmou não haver nada de concreto que demonstre que solta ela possa prejudicar o curso das investigações. “Trata-se de paciente primária e sem antecedentes, possuindo, ainda, outro filho menor, com quatro meses de idade que, presumivelmente necessita de seus cuidados”, concluiu.

Com informações do TJSP.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.