Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Família pede doações de sangue para o cantor Reginaldo Rossi Ele está internado no Hospital Memorial São José, onde passa por tratamento de câncer no pulmão. Doações devem ser feitas no Banco Hemato, na Ilha do Leite

Publicação: 14/12/2013 15:22 Atualização:

A família de Reginaldo Rossi pede aos fãs e amigos doações de sangue em nome do cantor e compositor. Ele precisa repor plasma, um dos componentes do sangue, e passa por sessões de transfusão desde a quarta-feira. "É um procedimento normal, quando o paciente está na UTI, fazendo hemodiálise. O centro de sangue do hospital pediu reposição à família, que está mobilizando a campanha", esclarece o médico Jorge Pinho, um dos responsáveis pelo tratamento. Rossi é submetido à hemodiálise desde a terça-feira. Neste sábado, deve passar por mais uma sessão, de acordo com Pinho.

Leia mais notícias em Brasil

"Como a família só autorizou a divulgação da campanha ontem, ainda não recebemos doadores. Apenas um grupo de 17 funcionários de uma empresa de call center apareceu aqui para doar. Eles tinham algum tipo de ligação com a família do paciente", afirmou Ana Luíza Araújo, captadora do Banco de Sangue Hemato, responsável pelo recebimento de todas as doações a Reginaldo. O sangue do cantor é O positivo, mas os doadores podem ter qualquer tipo sanguínio. "O que a gente faz é direcionar o sangue O positivo para ele. Na hemodiálise, ele utilizou duas bolsas de sangue. Com a quimioterapia que ele está fazendo, as taxas tendem a cair e ele vai precisar de plasma", explica Araújo.

Os interessados em doar sangue ao cantor devem ligar para o telefone do Banco Hemato (3038.6992), que funciona de segunda a sábado, entre 7h e 18h, na Avenida Lins Petit, 264, na Ilha do Leite. Os interessados devem ter entre 16 e 77 anos, peso acima de 50 quilos e não podem ter ingerido bebida alcooólica 12 horas antes na doação. Outra avaliação mais detalhada é feita por um médico antes da doação.

Internação - O Rei do Brega está internado na UTI do Hospital Memorial São José. Ele procurou a instituição de saúde no dia 27 de novembro, quando sentiu fortes dores no tórax e costas. O diagnóstico de câncer no pulmão foi divulgado na última quarta-feira, após biópsia em nódulo retirado da axila direita de Rossi, coletado no dia 4 de dezembro.

A primeira sessão de quimioterapia começou na quarta-feira e terminou na sexta-feira. A previsão médica é que ele seja submetido a pelo menos seis etapas de medicamento, sempre com duração de três dias e intervalos de 21. A próxima dose deve ser ministrada no dia 3 de janeiro.

O último boletim médico, divulgado na tarde desta sexta-feira e assinado pelos três médicos que acompanham o tratamento, informa que ele não sofreu alterações no quadro clínico. O estado de Rossi é grave. Ele está com insuficiência renal e respiratória e respira com ajuda de aparelhos. Não há previsão de alta hospitalar ou saída da UTI. O próximo boletim deve ser divulgado neste sábado, às 11h.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.