Brasil
  • (2) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Mulher morre baleada durante assalto a ônibus em Minas e PM é detido Policial militar atirou em dois criminosos e mulher também ficou ferida. Ela foi levada para o hospital em estado grave, mas não resistiu

Cristiane Silva

Publicação: 16/12/2013 12:46 Atualização: 16/12/2013 13:09

Morreu no fim da manhã desta segunda-feira (16/12) uma passageira que foi baleada na cabeça em um assalto a ônibus nesta manhã, na MG-020, altura do Bairro Ribeiro de Abreu, Região Nordeste de Belo Horizonte. Maria Helena Marques Camilo, 46 anos, foi ferida quando um policial militar agiu para impedir uma dupla de criminosos de assaltar o veículo. Os dois foram mortos no local. Segundo a Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig), Maria Helena deu entrada no Hospital João XXIII em estado grave. A vítima respirava com ajuda de aparelhos.

Apenas a perícia vai confirmar de onde partiu o tiro que matou a passageira (Paulo Filgueiras/EM/D.A Press)
Apenas a perícia vai confirmar de onde partiu o tiro que matou a passageira

O crime ocorreu por volta das 5h25. Os criminosos embarcaram no coletivo da linha 4156, que atende a cidade de Santa Luzia, e anunciaram o roubo na altura da MG-020. Um sargento do 22º Batalhão da PM estava no coletivo a caminho do trabalho. O policial se identificou, mas os homens não se renderam. Nesse momento, segundo a polícia, ele atirou nos assaltantes, que morreram no local. Os suspeitos foram identificados pela PM como Maciel Cândido Rosa e Cleiton dos Santos Silva.

Leia mais notícias em Brasil

O sargento foi detido e teve a arma recolhida. “Ele encontra-se preso em flagrante no 22º Batalhão, onde está sendo feito seu auto de prisão em flagrante, e ficará à disposição da Justiça Militar, uma vez que o crime foi militar, porque ele estava em deslocamento para o serviço e fardado”, explica o responsável pela Sala de Imprensa da Polícia Militar de Minas Gerais, capitão Warley Almeida. Segundo ele, caberá ao juiz decidir se haverá a revogação ou relaxamento da prisão.

Foram apreendidas duas armas com os assaltantes, sendo um revólver calibre 32 e uma réplica de pistola. Existe a suspeita de que um disparo do policial tenha atingido um criminoso e transfixado o corpo, ferindo a mulher. No entanto, o capitão reforça que somente a perícia poderá confirmar se houve troca de tiros e de onde partiu o disparo que matou a passageira. “É precipitado dizer como se deu o fato. No exercício da profissão, ele atuou como policial militar, e nem se sabe se o tiro foi do policial militar. Caberá agora à perícia esclarecer o que houve”, disse o capitão. Ainda segundo ele, a PM lamenta a morte da mulher baleada, que foi socorrida em um helicóptero da corporação.
Tags:

Esta matéria tem: (2) comentários

Autor: Garivaldino da Motta Ferraz Filho
Certamente, se o Policial fosse o morto, os marginais seriam soltos logo após a detenção, "para responder a processo em liberdade". | Denuncie |

Autor: Alan Alves Silva
O PM cumpriu com o seu dever e mandou dois pebas para o cemitério. Ele, ao invés de ir para a prisão, deveria era ganhar uma medalha de herói e um aumento no salário. Em relação a morte da mulher, foi fatalidade. Parabenizo pela ação do militar e lamento a morte da senhora. Fiquem na paz | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.