Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Estudos vão definir prioridades no combate ao mosquito da dengue Serão investidos cerca de R$ 5,3 milhões durante os dois anos da pesquisa

Agência Brasil

Publicação: 27/12/2013 20:35 Atualização:

Larvas de mosquito da dengue que foram pegas na QNR 05 de Ceilândia (DF) ( Antônio Cunha/Esp. CB/D.A Press)
Larvas de mosquito da dengue que foram pegas na QNR 05 de Ceilândia (DF)

O Ministério da Saúde está financiando estudos para definir regiões e grupos etários prioritários a serem imunizados contra a dengue. O estudo é dividido em três partes e integra as medidas preparatórias para a introdução da vacina contra a doença no Brasil. Serão investidos cerca de R$ 5,3 milhões durante os dois anos da pesquisa.

A pesquisa pretende determinar o grau de imunidade da população à infecção pelo vírus da dengue, descobrir o perfil da transmissão da doença no país, avaliar a resposta imunológica de pacientes que tiveram os quatro tipos do vírus da dengue e o desenvolvimento dos casos graves. O levantamento vai dar suporte ao Ministério da Saúde na definição do público que receberá a vacina contra a dengue.

Leia mais notícias em Brasil

Os levantamento vai ser feito por um grupo formado por técnicos do Ministério da Saúde, Anvisa e especialistas de diversas universidades - como Escola Paulista de Medicina e Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Segundo o Ministério da Saúde, há sete vacinas contra a dengue sendo testadas no mundo. No Brasil, além do Butantan, o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos Bio-Manguinhos, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), também está pesquisando uma nova vacina contra a dengue com apoio do Ministério da Saúde. Os estudos são feitos desde 2009, em parceria com o laboratório privado GSK. A previsão é que esta vacina seja concluída no prazo de cinco anos, mas já há uma pesquisa do grupo farmacêutico francês Sanofi que estima lançar a vacina no Brasil em cerca de três anos.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.