Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Rio de Janeiro tem registro de 144 casos de roubos e de furtos no réveillon Também foram feitas 25 ocorrências policiais por tentativa de homicídio. A Polícia Civil efetuou 46 prisões em flagrante e 12 apreensões de armas

Agência Brasil

Publicação: 02/01/2014 20:11 Atualização:

A Polícia Civil registrou no período entre 8h de terça-feira (31/12) às 20h de quarta-feira (1º), 144 furtos e roubos a pessoas nas ruas da capital fluminense. No mesmo período, foram contabilizados 202 casos de lesão corporal dolosa e 64 roubos de carros. Já os furtos de veículos, quando o dono não está presente e não há emprego de violência, foram 25.

Também foram feitas 25 ocorrências policiais por tentativa de homicídio. A Polícia Civil efetuou 46 prisões em flagrante e 12 apreensões de armas. Onze menores foram apreendidos, duas prisões em cumprimento de mandado.

A Polícia Civil informou que na Baixada Fluminense foram registrados 47 crimes de rua, como furtos e roubos. Em Niterói e São Gonçalo, na região metropolitana, foram 32 crimes de rua e no interior do estado os policiais registraram 13 furtos e roubos. O maior número de casos de lesão corporal dolosa foi no interior (137), seguido da Baixada Fluminense (89) e de Niterói e São Gonçalo (48).

O total de furtos de veículos (20) foi maior no interior, enquanto na Baixada, em Niterói e São Gonçalo foram anotados 13 casos. Já os roubos de carros tiveram mais registros na Baixada (33), seguida por Niterói e São Gonçalo (16) e no interior Rio (5).

Leia mais notícias em Brasil

A assessoria de comunicação da Secretaria de Segurança informou que como não houve no ano passado um balanço desse tipo não é possível fazer a comparação dos dados.

Segundo a Polícia Militar, a tradicional queima de fogos em Copacabana, na zona Sul do Rio, reuniu cerca de 2,3 milhões de pessoas. Neste local, de acordo com a Secretaria Municipal de Segurança, foram atendidos 889 pacientes nos cinco postos médicos instalados na praia. Eles funcionaram das 17h de terça-feira até às 5h30 de quarta-feira.

Ainda conforme a secretaria, a maioria dos atendimentos foi para casos de alcoolismo, mal-estar e cortes, principalmente nos pés. Quarenta e oito pessoas foram levadas para os hospitais públicos. A secretaria informou que houve redução de 23% no número de ocorrências se comparado com o réveillon do ano passado, quando foram atendidas 1.162 pessoas. O esquema da secretaria contou com 226 profissionais, entre médicos, técnicos e administrativo.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.