Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Boatos em redes sociais amedrontam população de São Luís, no Maranhão Algumas informações são fruto de ações orquestradas por uma facção criminosa responsável pela onda de ataques violentos do fim de semana, mostram o quadro de terror que a população de São Luís tem vivido nos últimos dias

O Imparcial

Publicação: 06/01/2014 20:13 Atualização:

Notícias desencontradas divulgadas pelas redes sociais, mas principalmente pelo WhatsApp estão sendo espalhadas em alta velocidades desde o inicio da tarde. Algumas informações são fruto de ações orquestradas por uma facção criminosa responsável pela onda de ataques violentos do fim de semana, mostram o quadro de terror que a população de São Luís tem vivido nos últimos dias.

No Facebook algumas pessoas chegaram a relatar que a quadrilha teria feito reféns em um supermercado da capital localizado no bairro do Maiobão. “Urgente! bandidos do bonde dos 40 fazem reféns no Supermercado Maciel, no Maiobão. Vários elementos acabaram de invadir o Supermercado Maciel, no Maiobão, e fizeram vários reféns. Eles seriam integrantes do 'Bonde dos 40' e estavam sendo perseguidos por policiais militares. O clima é de tensão no supermercado que estava com um grande número de clientes. Muitos policiais cercam o local, com apoio do GTA”, dizia a publicação compartilhada por pelo menos três pessoas. A Secretaria de Segurança Pública (SSP) afirmou a nossa reportagem que tudo não passa de ‘boatos infundados’ criados para gerar pavor ao coração dos ludovicenses.

Leia mais notícias em Brasil

Outra publicação viral informava que bandidos iriam tocar fogo em postos de combustíveis da cidade. Uma foto de um posto de gasolina que pegou fogo em Imperatriz em 2013 está sendo divulgada nas redes sociais, como se fosse em tempo real em São Luís.

Através do site oficial do Governo recomendou que as informações repassadas nas redes não passam de mentiras e pediram que o texto creditado à instituição militar não fosse repassado. “A SSP ressalta que o texto, cheio de informações imprecisas, foi escrito com o único propósito de disseminar o clima de tensão e de medo entre a população. Reitera que, aos poucos, São Luís já está voltando à rotina normal de tranquilidade e que todos os envolvidos nos atos de vandalismo foram presos e serão responsabilizados com os rigores da lei. A operação da PMMA continua, por tempo indeterminado, nas ruas e avenidas de São Luís.”, dizia nota publicada.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas