Brasil
  • (2) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Infraero é autuada por falta de segurança em aeroporto onde menina caiu A justificativa é a de que o espaço sem proteção por onde Camila despencou por 7 metros era irregular e grande

Publicação: 07/01/2014 08:43 Atualização:

Depois da queda da criança argentina Camila Palacios, 3 anos, de um vão entre uma escada rolante e o guarda-corpo do terminal 2 do Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim (Galeão), no Rio de Janeiro, a Infraero foi autuada pelo Procon-RJ por falta de segurança. A justificativa é a de que o espaço sem proteção por onde Camila despencou por 7 metros era irregular e grande — com 19cm.

O local da queda tem um parapeito de vidro, mas não havia amparo próximo à escada rolante. Camila teve traumatismo craniano e um corte na face. Até o fim da tarde de ontem, a menina seguia internada Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital Municipal Souza Aguiar, mas não corria risco de morte

Leia mais notícias em Brasil

Esta matéria tem: (2) comentários

Autor: Éder Aquino
O velho ditado continua no Brasil: " Depois da casa arrombada se coloca o cadeado"..... É brincadeira!! E ainda se metem a fazerem a Copa do Mundo, meu Deus!! É pedir para que não aconteça nada de pior, pois será um vexame mundial.....Incompetência, burocracia e corrupção impera no Brasil ! | Denuncie |

Autor: Waner Torres
Enquanto a mãe estava comendo na lanchonete a infraero realmente e culpada por não cuidar de uma criança de 3 anos. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas