Brasil
  • (3) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Ministro da Justiça se reúne com Roseana para tratar de crise nos presídios Encontro com José Eduardo Cardozo está previsto para o final da tarde desta quinta-feira (9/1)

Marcelo Ernesto - Estado de Minas - x

Publicação: 09/01/2014 15:26 Atualização:

Crise nos presídios no Maranhão levou o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a se reunir com a governadora Roseana Sarney (Valter Campanato / Agência Brasil)
Crise nos presídios no Maranhão levou o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a se reunir com a governadora Roseana Sarney

Para tentar resolver a crise no sistema penitenciário no Maranhão, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, viaja na tarde desta quinta-feira (9/1) para se reunir com a governadora do estado, Roseana Sarney (PMDB). O encontro está marcado para as 17h e, além de Cardozo, estarão presentes a secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki, e o diretor de Políticas Penitenciárias do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), Luiz Fabrício Vieira Neto. Os problemas nos presídios fizeram com que o ministro alterasse a agenda que, conforme o site da pasta, estavam previstos para hoje apenas despachos internos.

O governo do Maranhão vive nas últimas semanas uma de suas piores crises, em meio à barbárie na segurança pública do Estado, com ciranda da morte em presídio e o terror instalado nas ruas da capital, com o aumento da criminalidade.

Na última terça-feira (7/1), a Anistia Internacional considerou inaceitáveis os casos de presos decapitados nas penitenciárias e as denúncias de estupro de mulheres e irmãs de presidiários durante as visitas. A Organização das Nações Unidas (ONU) pediu a investigação imediata de violência dentro de Pedrinhas. De acordo com autoridades do Maranhão, os ataques a ônibus e delegacias na última sexta-feira foram uma resposta dos criminosos às mudanças impostas pela polícia no interior do complexo penitenciário.

Leia mais notícias em Brasil

No dia 3, a Tropa de Choque encontrou com os presos até uma pistola calibre 380 dentro do Complexo de Pedrinhas, o epicentro da crise e de onde partem as ordens para ataques em São Luís. Também foram achados celulares e armas brancas. A ação da PM nos presídios começou no dia 27, após um ano em que as mortes no Complexo de Pedrinhas chegaram a 60, mais do que o índice dos 12 meses em várias cidades do País. Mesmo após a polícia assumir, porém, já houve outras mortes no local.

Esta matéria tem: (3) comentários

Autor: ronan costa
Apoiado!!! Sugiro que para lá também sejam transferidos os poderes executivo e legislativo federal, estadual e municipal. Depois, jogar a chave fora e atear fogo. | Denuncie |

Autor: Paulo Costa
E a Maria do Rosário "Exumação" gastando recursos com a exumação de Jango; o Gov Federal bancando uma Comissão da "Mentira"...será que os recursos não seriam melhor empregados nos Direitos Humanos e na dignidade para tentar recuperar presos, ainda, vivos, construir Presídios de Verdade? Fora PT!!! | Denuncie |

Autor: Jorge Jorge Pacheco
Deveriam transferir todos os mensaleiros para estes ótimos presídios principalmente do Maranhão, aí sim eles passariam ser os melhores do País! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas