Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Seminário discute a valorização e revitalização de imóveis tombados no Rio Desde 2012, o centro tem um programa da prefeitura do Rio para apoiar e patrocinar a restauração dos imóveis com investimento de R$ 12 milhões

Agência Brasil

Publicação: 15/01/2014 19:00 Atualização:

io de Janeiro - As ações de valorização e revitalização dos imóveis tombados e preservados do centro do Rio de Janeiro serão tema de um evento na próxima terça-feira (21/1), promovido pelo Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH), em parceria com a seção Rio do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB-RJ). O seminário O Centro do Rio: Ambiências e Patrimônio Urbano vai reunir arquitetos e urbanistas na sede do IAB-RJ, no bairro do Flamengo, das 10h às 18h30.

Durante o evento, os presidentes do IRPH, Washington Fajardo, e do IAB-RJ, Pedro da Luz Moreira, farão o lançamento oficial de uma campanha de valorização do centro. Desde 2012, essa parte da cidade tem um programa da prefeitura do Rio para apoiar e patrocinar a restauração de imóveis tombados e preservados com investimento de R$ 12 milhões.

A primeira edição do programa aprovou projetos de restauração de nove imóveis e as inscrições para a segunda edição estão abertas até 25 de fevereiro. Os projetos inscritos precisam prever a recuperação de imóveis de quatro áreas de Proteção do Ambiente Cultural (Apacs) da região central do Rio: Corredor Cultural; Cruz Vermelha; Catumbi e Cidade Nova, além do Catete e da Glória.

Leia mais notícias em Brasil


“O edital contempla iniciativas de restauro para fins habitacionais, comerciais e culturais. Essa mudança pode trazer ganhos qualitativos importantes à região do Centro”, avalia o presidente do IAB-RJ, Pedro da Luz.

A estimativa do IRPH é que 8.500 imóveis possam concorrer a cotas de fomento do programa da prefeitura, que variam de R$ 200 mil a R$ 400 mil. São aceitas inscrições de produtoras culturais, organizações não governamentais, organizações sociais, escritórios de arquitetura, empresas de engenharia com experiência em restauro e cooperativas de artesãos e restauradores. Não são aceitas inscrições de pessoas físicas, mesmo que sejam donos de imóveis.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas