Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

APLs do Rio passam a ter crédito para aumentar negócios e gerar empregos Os APLs reúnem empresas, cooperativas ou associações que fazem parte da cadeia produtiva de um mesmo setor econômico, dentro de uma mesma região; a rodada acontecerá dia 23 de janeiro

Agência Brasil

Publicação: 20/01/2014 12:01 Atualização:

Rio de Janeiro - Empresas que integram os 25 Arranjos Produtivos Locais (APLs) em atividade no estado participam, no próximo dia 23, de uma rodada de crédito específica, na sede da Federação das Indústrias (Firjan), promovida pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento (Sedeis).

A subsecretária de Comércio e Serviços da Sedeis, Dulce Ângela Procópio, disse nesta segunda-feira (20/1) à Agência Brasil que o objetivo principal do evento é estimular as empresas e, em consequência, aumentar a geração de empregos. “É dar condição de crescer, inovar e progredir”.

Participarão da rodada representantes da Agência Estadual de Fomento (AgeRio), Caixa Econômica Federal, do Banco do Brasil e Bradesco, que têm linhas de crédito específicas para APLs, com taxas atrativas e diferenciadas.

Segundo Dulce, as condições financeiras disponibilizadas por esses agentes “permitem que os empresários possam alavancar suas empresas”. Isso significa que eles poderão ter um retorno melhor. “Vai dar um plus”, destacou.

Leia mais notícias em Brasil

Entre os produtos de crédito que serão apresentados aos micro, pequenos e médios empresários estão linhas para capital de giro, modernização e expansão. As opções de financiamento englobam desde investimento em eficiência energética até em inovação tecnológica, passando pela aquisição de máquinas e equipamentos.

“A meta é a melhoria dos negócios, sobretudo por meio da inovação. Vamos dar um foco grande em quem está inovando”, disse a subsecretária.

Entre os 25 APLs em atividade no estado, Dulce Procópio destacou que os ligados às áreas de petróleo e construção naval são, no momento, os que apresentam maiores possibilidades de retorno em um prazo mais curto, em função da exploração de petróleo e gás na área do pré-sal.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas