Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

PRP abre processo disciplinar para julgar o prefeito de Coari O prefeito responde a mais de 70 processos na Justiça, incluindo acusações de chefiar uma rede de prostituição infantil

Agência Brasil

Publicação: 20/01/2014 20:21 Atualização:

Brasília – O presidente nacional do Partido Republicano Progressista (PRP), Ovasco Roma Resende, determinou hoje (20/1) que a diretoria estadual do partido instaure processo disciplinar contra o prefeito de Coari (AM), Adail Pinheiro. A medida foi tomada após reportagem divulgada ontem (19/1) pelo programa Fantástico, da TV Globo, das denúncias contra Pinheiro. Segundo o programa, o prefeito responde a mais de 70 processos na Justiça, incluindo acusações de chefiar uma rede de prostituição infantil.

De acordo com nota divulgada à imprensa, as denúncias foram analisadas em uma reunião extraordinária na manhã de hoje. Por unanimidade, os membros da Executiva do partido decidiram encaminhar ofício ao diretório da legenda no Amazonas determinando abertura de processo disciplinar. “A notícia causou surpresa e indignação aos membros da Executiva Nacional do PRP. Este tipo de crime infringe a principal filosofia do partido, de que a família é a base da nação. Caso seja condenado pela Justiça ou decidido pela Comissão de Ética do partido, o prefeito Adail Pinheiro será expulso do PRP”, disse Resende.

Leia mais notícias em Brasil

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) informou hoje que voltará hoje (20/1) a investigar possíveis irregularidades ou desvios de conduta cometidos por servidores do Tribunal de Justiça do Amazonas, entre eles, juízes. A retomada da chamada correição, instaurada em abril de 2013, vai atingir todas as unidades da Justiça de 1º e 2º graus e cartórios notariais e de registro. Uma equipe do CNJ já embarcou para o Amazonas. O prefeito é acusado ser beneficiado por juízes da comarca, suspeitos de retardar o julgamento de vários processos em que ele é acusado de abusar de menores de idade e de comandar uma rede de prostituição infantil. A Agência Brasil tentou contato durante todo o dia com a prefeitura de Coari, mas ninguém atendeu as ligações.
Tags: coari prefeito

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas