Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Secretário municipal critica ação violenta na Cracolândia de São Paulo Ontem, cerca de 30 pessoas foram detidas pela Polícia Civil

Publicação: 24/01/2014 20:04 Atualização: 24/01/2014 20:26

As prisões têm ocorrido sem a necessidade de ações de grande dimensão, afirmou o Secretário Municipal de Segurança Urbana de São Paulo, Roberto Porto. Nessa quinta-feira (23/1), uma ação isolada da Polícia Civil de SP deteve cerca de 30 pessoas na região conhecida como Cracolândia no centro da capital paulista. Desses, quatro são acusados de tráfico de drogas.

A investida da polícia não foi comunicada à prefeitura – que faz um programa que acolhe dependentes químicos na região – e nem à Polícia Militar – que tem um posto policial na área – por se tratar de uma “ação penal pública incondicional”.

A prefeitura de São Paulo disse que a ação pode comprometer a Operação Braços Abertos lançado no último dia 14 para atender a dependentes químicos do centro paulistano. Agentes do Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc) usaram balas de borracha e bombas de gás lacrimogêneo contra os usuários de drogas. Funcionários da prefeitura que faziam assistência aos dependentes também foram atingidos.

Leia mais notícias em Brasil

A administração muncipal informou que expressou seu posicionamento diretamente ao governo estadual, a qual a Polícia Civil está subordinada. “A administração reafirma seu empenho na solução deste problema da cidade e manifesta sua preocupação com este tipo de incidente, que pode comprometer a continuidade do programa”, diz o comunicado.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas