Brasil
  • (8) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Governador Sérgio Cabral condena ação de justiceiros no Rio de Janeiro No início da semana, um adolescente foi espacando, despido e, posteriormente, preso a um poste pelo pescoço com uma tranca de bicicleta, no bairro de classe média Flamengo, na zona sul da capital

Agência Brasil

Publicação: 06/02/2014 15:02 Atualização:

O protesto com vandalismo ocorreu em frente ao prédio em que o governador mora (Ed Alves/CB/D.A Press)
O protesto com vandalismo ocorreu em frente ao prédio em que o governador mora

Em meio a novas denúncias de ações de justiceiros no estado, o governador Sérgio Cabral condenou nesta quinta-feira (6/2) ações do "poder paralelo" e prometeu investigar e prender responsáveis pelos crimes. Hoje o jornal Extra divulgou um vídeo de homens que executaram uma pessoa na baixada fluminnese.

No início da semana, um adolescente foi espacando, despido e, posteriormente, preso a um poste pelo pescoço com uma tranca de bicicleta, no bairro de classe média Flamengo, na zona sul da capital. A Polícia Civil investiga o caso e já prendeu catorze suspeitos.

"Nosso governo reagirá a justiceiros, perseguindo e prendendo esses assassinos. Isso é inadmissível", afirmou Sérgio Cabral, após inaugurar uma unidade de saúde, em Duque Caxias, município que também fica na baixada fluminense.

O governador reforçou que repudia qualquer tipo de ação de milicianos e justiceiros e deu como exemplo o combate às milícias, durante seu governo. "Quando chegamos eram 20 milicianos presos, hoje são mais de mil, incluindo ex-policiais que foram mandados embora [da corporação]", declarou.

Perguntado sobre a ação policial que deixou seis jovens mortos no Morro do Juramento, na zona norte da cidade, o governador disse que somente a perícia poderá esclarecer as circunstâncias das mortes. "Nossa política de segurança pública tem que ser sempre a da paz. Paz é o nosso caminho", comentou Cabral.

Leia mais notícias em Política

Ele informou que, nos último anos, foi implementado um bônus para policiais que reduzissem crimes violentos como latrocínio e homicídios, além de mortes em confrontos.

Os crimes no Morro do Juramento são resultado de uma operação policial que buscava os culpados pela morte de uma soldado da Polícia Militar, no domingo.

O gervanador deu as declarações ao participar da inauguração de uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) pediátrica no estado. A instalação custou cerca de R$ 450 mil e tem capacidade para atender 350 pacientes até 13 anos por dia.

Esta matéria tem: (8) comentários

Autor: Francisco Vieira
JUSTIÇA no Brasil? O que é isso? Deve ser algum OVNI... | Denuncie |

Autor: aguinaldo araujo
Deputados e Senadores: façam leis que favoreçam a sociedade e não aos bandidos; Polícia: honrem a farda; investiguem c/ responsabilidade; Judiciário: A lei tem duas vertentes. Sejam responsáveis e atuem a favor cidadão de bem. | Denuncie |

Autor: Lucas da Silva
Justiceiro? Justiceiro? Aquilo foi bandido matando ladrão! A que ponto estamos chegando... a criminalidade no país só aumentando e a lei só diminuindo... | Denuncie |

Autor: Douglas Oliveira
No dia que houver policiamento suficiente, bem equipado e treinado, presente em todo lugar e bem remunerado, não haverá crime pois a policia agirá e não terá ação de justiceiros contra criminosos pois não será necessário. | Denuncie |

Autor: CLEITON PEREIRA DA SILVA
Ele fala isso porque já está pensando em eleição. A verdade é que se a justiça através do falido código penal ,a sociedade já começa a dar sinais de que vai reagir .Estive de férias no RIO e espero não ir mais pois presenciei 4 furtos ,praia,onibus,calçadão da praia.Realmente o que será da copa. | Denuncie |

Autor: analeide 91120378
Ainda dizem que não existe pena de morte | Denuncie |

Autor: analeide 91120378
País com leis que não funcionam | Denuncie |

Autor: RONEY RODRIGUES
com estas imagens correndo o mundo a poucos dias da famigerada copa do mundo e cidade sede das olimpíadas, a coisa vai ficar feia.... | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas