Brasil
  • (3) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Toda a sociedade perde com a morte de cinegrafista, diz sindicato Jornalista foi atingido na cabeça por um artefato explosivo durante a cobertura de uma manifestação na última quinta-feira (6/2) e teve morte cerebral no Hospital Souza Aguiar

Agência Brasil

Publicação: 10/02/2014 14:26 Atualização:

Segundo Máiran, desde o início das manifestações nas ruas da cidade, em junho do ano passado, pelo menos 50 jornalistas ficaram feridos (Agência O Globo)
Segundo Máiran, desde o início das manifestações nas ruas da cidade, em junho do ano passado, pelo menos 50 jornalistas ficaram feridos

A presidenta do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio, Paula Máiran, disse nesta segunda-feira (10/2) que toda a sociedade perde com a morte do cinegrafista da TV Bandeirantes Santiago Andrade. O jornalista foi atingido na cabeça por um artefato explosivo durante a cobertura de uma manifestação na última quinta-feira (6/2) e teve morte cerebral no Hospital Souza Aguiar.

“É toda a sociedade que perde com a morte do Santiago. Isso representa um atentado a um pilar da democracia. Todo jornalista é um defensor dos direitos da população e dos direitos humanos. É um contrassenso um atentado a um jornalista. A sociedade tem que se unir a nós. Os movimentos de direitos humanos têm que se unir a nós nesse momento, e se aliar na luta em defesa do nosso papel, que é fundamental para melhorar a nossa sociedade”, disse.

Leia mais notícias em Brasil

Segundo Máiran, desde o início das manifestações nas ruas da cidade, em junho do ano passado, pelo menos 50 jornalistas ficaram feridos. O sindicato defende o uso de equipamentos de proteção individual e o direito de jornalista de se recusar a fazer coberturas que coloquem em risco sua integridade física. De acordo com a presidenta da Sindicato, o Estado também precisa garantir a segurança das ruas.

Esta matéria tem: (3) comentários

Autor: Wellington Rodrigues
Lamentável tragédia, não puderam por a culpa na polícia, agora querem por a culpa no Estado. | Denuncie |

Autor: Aloisio Antonio Cabral
Com a morte do jornalista pode ser que agora parte da imprensa e alguns políticos parem de criticar a policia, que a justiça funcione e que os bandidos sejam desbaratados e punidos prá valer.Infelizmente a morte buscou quem não tinha nada com protesto,apenas lutava pelo seu pão e da família, | Denuncie |

Autor: Rogério Galhardi
E os milhares que morrem em decorrência de desnutrição, de falta de atendimento hospitalar e de saneamento básico, dentre todos os demais descasos do poder público? Estas mortes são menos honrosas que a de um único jornalista??? | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas