Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Chuvas obrigam 600 famílias saírem de casa em Miracatu, em São Paulo Entre a madrugada de sábado e de domingo, choveu cerca de 300 milímetros, quando o esperado para todo o mês era 200 mm

Agência Brasil

Publicação: 17/02/2014 12:46 Atualização:

Mais de 600 famílias tiveram as moradias afetadas em razão das chuvas que atingiram, no último sábado (15/2), o município de Miracatu, no Vale do Ribeira, sul do estado de São Paulo. De acordo com a prefeitura, 102 famílias estão abrigadas em centros comunitários, escolas e igrejas e 504 famílias optaram por se instalar na casa de parentes. Entre a madrugada de sábado e de domingo, choveu cerca de 300 milímetros (mm), quando o esperado para todo o mês era 200 mm. O governo municipal decretou estado de emergência.

O nível do Rio São Lourenço, que corta a cidade, subiu 8 metros, alagando bairros como o da Baixada, na região central, onde morava a maioria dos desabrigados. A prefeitura informou que o rio, agora, está 7 metros acima do normal e há previsão de repetição das chuvas nos próximos dias, o que preocupa ainda mais as autoridades. O Fundo Social de Solidariedade do município está recebendo doações de cestas básicas, produtos de limpeza e água potável, que são os itens de maior carência.

A economia do município é baseada na produção de banana e, com a interdição de estradas, o escoamento está prejudicado. De acordo com a prefeitura, a pior situação é na Estrada dos Morais, onde o acesso está sendo feito apenas com carro pequeno. O prejuízo nas lavouras ainda não foi calculado. Além da dificuldade em transportar a produção, pelo menos três bairros da zona rural estão ilhados. O acesso à população que reside em Faú, Teagem e Jaraçatiá está sendo feito apenas de barco.

Leia mais notícias em Brasil

O município de Juquiá, a 165 quilômetros da capital, também no Vale do Ribeira, enfrenta situação crítica por causa das chuvas. Cerca 135 pessoas estão desalojadas e 35 estão com as casas interditadas sob monitoramento. No total, 350 casas foram atingidas, entre casos de alagamentos e desabamentos. Segundo a prefeitura, dez bairros da zona urbana e cinco rurais foram atingidos, o que corresponde a mais de 60% da área do município.

O Rio Juquiá transbordou, ficando aproximadamente 7 metros acima do normal. Segundo dados da Defesa Civil do município, o nível está subindo de 3 a 5 centímetros por hora. A Rodovia SP-079, que liga Juquiá a Sorocaba, foi a mais atingida. Na altura do quilômetro 135 houve quebra de barreira, afetando parte da pista. Na SP-165, que liga Juquiá a Sete Barras, houve desabamento de árvores, mas o trânsito já foi liberado.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.