Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Tribunal do Rio nega habeas corpus a acusados de matar cinegrafista No despacho, o desembargador considerou a prisão dos dois "regular" e que não viu "qualquer ilegalidade no decreto prisional"

Publicação: 26/02/2014 09:09 Atualização: 26/02/2014 09:19

O cinegrafista da TV Bandeirantes Santiago Andrade morreu após ser atingido por um rojão durante um protesto no Rio de Janeiro (Agência OGlobo/AFP)
O cinegrafista da TV Bandeirantes Santiago Andrade morreu após ser atingido por um rojão durante um protesto no Rio de Janeiro

O desembargador Marcos Quaresma, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, negou na terça-feira (25/2) o pedido de habeas corpus para os dois jovens acusados de soltar o rojão que matou o cinegrafista da TV Bandeirantes Santiago Andrade.

O pedido para libertar Caio Silva de Souza e Fábio Raposo foi apresentado pelo advogado dos jovens, Jonas Tadeu, no começo da semana. No despacho, o desembargador considerou a prisão dos dois “regular” e que não viu “qualquer ilegalidade no decreto prisional”.

Leia mais notícias em Brasil

Caio e Fábio, que estão no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu (Zona Oeste do Rio), vão ser julgados por homicídio doloso triplamente qualificado (motivo torpe, sem chance de defesa e emprego de explosivo) e crime de explosão. Santiago Andrade gravava imagens da manifestação contra aumento de passagens no Rio quando foi atingido na cabeça por um rojão, em 6 de fevereiro.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas