Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Postos médicos do Sambódromo fizeram menos atendimentos este ano Mal-estar e dor de cabeça foram as principais causas de atendimento, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde

Agência Brasil

Publicação: 05/03/2014 17:56 Atualização:

Nos cinco dias de desfile no Sambódromo, 1.696 pessoas foram atendidas nos nove postos de saúde montados pela prefeitura do Rio de Janeiro na Avenida Marquês de Sapucaí e no Terreirão do Samba. Quarenta pessoas precisaram ser transferidas para unidades da rede municipal de saúde.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, mal-estar e dor de cabeça foram as principais causas de atendimento. Somente nessa terça-feira (4/3), último dia do carnaval, as equipes médicas fizeram 85 atendimentos na Marquês de Sapucaí e no Terreirão do Samba.

Leia mais notícias em Brasil

Cerca de 200 profissionais, entre médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem, trabalham nesses postos de saúde. O serviço continua sexta-feira (7/3), no Terreirão do Samba, e sábado (8/3), no Sambódromo, durante o desfile das campeãs. As equipes estão de plantão também na tarde desta quarta-feira (5/3), na apuração dos votos dados às 12 escolas de samba do grupo especial.

No carnaval do ano passado, nos cinco dias de desfile, 1.989 pessoas foram atendidas nos postos montados pela prefeitura. Pequenos ferimentos, pressão alta, mal-estar e dor de cabeça foram os maiores problemas apresentados. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, 74 pacientes foram transferidos em 2013 para hospitais da rede municipal.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas