Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Comitê Rio 2016 pode usar projeto de processamento de biodiesel

Agência Brasil

Publicação: 13/03/2014 21:29 Atualização:

Integrantes da área de sustentabilidade do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016 visitaram nesta quinta-feira (13) o Arranjo Produtivo Local (APL) do projeto Bioplanet, localizado no Polo Industrial de Sustentabilidade do Rio, em Honório Gurgel, na zona norte do Rio.

O projeto, que integra o Plano de Promoção do Brasil para a Copa do Mundo, tem estrutura para recebimento e produção de biodiesel a partir do processamento de óleos de cozinha e gorduras residuais colhidos por catadores de materiais recicláveis e incentiva a educação ambiental de crianças e adolescentes nas cidades-sede da Copa.

O produto produzido na unidade foi parte do combustível de geradores utilizados em shows da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), no Rio de Janeiro, e em programações que incluíram o papa Francisco.

Segundo a presidenta da Biotechnos e idealizadora do Bioplanet, Márcia Werle, o grupo da área de sustentabilidade da Rio2016 busca maiores informações sobre a redução de emissões e proteção ambiental alcançadas pelo projeto. Márcia informou que o objetivo do Bioplanet é fazer com o Rio 2016 uma parceria como a feita para a JMJ. “A gente teve uma primeira reunião no comitê em fevereiro e o segundo passo foi agora para eles conhecerem de perto como funciona o projeto. A questão da coleta, o envolvimento das cooperativas de catadores e dentro da sustentabilidade”, explicou à Agência Brasil.

A visita técnica dos integrantes da Rio2016 durou três horas. O coordenador nacional do Bioplanet, Vinícius Puhl, e da presidenta da organização não governamental (ONG) Eccovida, Danielle Gomes, entregaram uma amostra de biodiesel ao analista de Sustentabilidade Sênior do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, Ricardo Rettman. “Eles queriam conhecer como era a interação com as cooperativas e como fazemos a coleta dentro dos bairros e das comunidades e também como era feito o processo depois da chegada dos óleos e gorduras. A percepção é que eles gostaram do que viram”, completou Márcia.

O Bioplanet é um projeto criado pela Biotechnos, que é gerenciada pela Eccovida em parceria com cooperativas de catadores de materiais recicláveis.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

:: Publicidade



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas