Brasil
  • (10) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Cresce o número de cargos comissionados às vésperas das eleições Governadores nomearam mais de 10 mil pessoas para cargos comissionados em 2013, ano pré-eleitoral. O mesmo movimento ocorreu na esfera federal, com praticamente um novo contratado por dia. Especialistas veem motivação política no fenômeno

Ana Pompeu

Publicação: 14/03/2014 06:00 Atualização:

Autoridades estaduais usaram o ano pré-eleitoral para inchar a máquina pública. Em 2013, houve aumento expressivo no número de nomeações para cargos comissionados, aqueles de livre indicação, muitas vezes utilizados para abrigar aliados, apadrinhados e, em alguns casos, até mesmo parentes. Boa parte dos agraciados com um emprego novo acaba atuando como cabos eleitorais, a serviço de centenas de políticos.

Entre 2012 e o ano passado, enquanto o número geral de servidores nas administrações direta e indireta nas 27 unidades da Federação caiu 0,3% — totalizando pouco mais de 3,1 milhões em todo o país —, a soma de funcionários em comissão cresceu 9,9%. Os dados são da Pesquisa de Informações Básicas dos Estados, divulgada ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O levantamento levou em consideração apenas o Executivo estadual.

Leia mais notícias de Brasil

Somente na administração direta, houve aumento de 12,3% na quantidade de comissionados, enquanto na indireta, que considera autarquias, fundações, empresas públicas e sociedades de economia mista, o crescimento foi de 3,9%. Levando os dois tipos de administração em conta, os governos dos estados criaram 10.386 cargos no período de um ano. Na média, cada governador nomeou uma pessoa por dia. No governo federal, ocorreu o mesmo fenômeno. Em 2013, o Poder Executivo federal tinha 22.692 comissionados, contra 22.395, o que representa um aumento de 1,32% em relação ao ano anterior, uma média de quase um funcionário por dia.

Para o cientista político David Fleischer, da Universidade de Brasília (UnB), a previsão é de que as nomeações não parem de crescer. “É uma tendência em ano eleitoral. Até o meio do ano, na data-limite para contratações, esses dados devem continuar subindo. Os governantes querem nomear seu pessoal para ajudar nas campanhas”, diz. O especialista considera os dados da pesquisa como um reflexo das eleições de outubro. “Realmente, faz a diferença na lógica deles (políticos). Você tem mais militantes para trabalhar, e esses nomeados também podem associar outras pessoas para ajudar”, analisa.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (10) comentários

Autor: henrique gomes
Não sei prá que fazem leis nesse pais. Concurso público só serve p/ arrecadar, não nomear, pois aqui, nomeados só afilhados. É vergonhoso este comportamento. | Denuncie |

Autor: alysson ferreira
É sempre assim... | Denuncie |

Autor: josé medeiros
Depois a turma vem com o discurso "republicano"! A CF/1988 ainda não foi implantada nesse aspecto no Brasil! A'cumpanherada' se delicia! | Denuncie |

Autor: Mari Costa
O Brasil é um país corrupto, a começar pelos petralhas. | Denuncie |

Autor: Mari Costa
E ainda vai ter os puxa saco pra defender os petralhas. | Denuncie |

Autor: Mari Costa
PT é uma pouca vergonha! Bando de interesseiros, perderam meu voto e de muita gente pra sempre. | Denuncie |

Autor: Mari Costa
Esse governo é uma vergonha!!! Nas administrações regionais então nem se fala, nomearam muita gente que não entendem coisa alguma. Um tal de C.L, do PT então...perdeu meu voto pra sempre. | Denuncie |

Autor: maria jesus
Infelizmente os políticos brasileiros usam o poder que tem para afundar ainda mais as contas públicas em ano eleitoral. É pena que quem paga a conta somos nós. | Denuncie |

Autor: Roberto E Duardo
Tudo como antes no quartel de Abrantes. | Denuncie |

Autor: Paulo Costa
Esta é nossa política podre c/ maioria "esquerdopata", onde outros valores são considerados, tal como: fortalecimento dos "caixas" por meio das contribuições partidárias de seus comissionados, incompetência substituindo técnicos/ concursados de carreira, ausência de ética...e,agora, c/o Aval do STF! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas