Brasil
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

PMs que arrastaram mulher no Rio devem ser ouvidos amanhã pela polícia Eles estão presos desde ontem e devem ser julgados pela Auditoria de Justiça Militar

Publicação: 18/03/2014 12:02 Atualização: 18/03/2014 13:18

Os policiais militares envolvidos na morte da auxiliar de serviços gerais Cláudia da Silva Ferreira, 38 anos, devem prestar novo depoimento nesta quarta-feira (19/3), segundo a assessoria da Polícia Civil. Os subtenentes Adir Serrano Machado e Rodney Miguel Archanjo, e o sargento Alex Sandro da Silva Alves já haviam sido ouvidos, mas a 29ª Delegacia de Polícia (Madureira) enviou ofício à Polícia Militar (PM) informando a necessidade de uma nova oitiva.

Imagem mostra momento em que a mulher foi arrastada após cair da viatura: durante operação da PM, ela levou três tiros (	Reprodução)
Imagem mostra momento em que a mulher foi arrastada após cair da viatura: durante operação da PM, ela levou três tiros


No dia da morte da vítima, no domingo (16/3), os três policiais prestaram esclarecimentos à polícia, no momento em que fizeram o registro das mortes e apreensões feitas durante a incursão policial na comunidade de Madureira, onde Cláudia residia. A Polícia Civil, no entanto, não tinha conhecimento de que ela foi arrastada pelo carro.

Leia mais notícias em Brasil

A prisão administrativa, por crime militar, ocorreu na segunda-feira (17/3) e eles foram encaminhados ao Complexo Penitenciário de Gericinó, na zona oeste da cidade. Os PMs devem ser julgados pela Auditoria de Justiça Militar após a conclusão do Inquérito Policial Militar (IPM). A PM definirá onde eles prestarão depoimento, se no próprio presídio ou na delegacia. Testemunhas do caso também deverão prestar depoimento a partir de amanhã na 29ª DP.

Entenda

Cláudia foi baleada na parte alta da favela. Segundo parentes, ela tinha saído para comprar pão pouco antes de policiais militares começarem a trocar tiros com traficantes. Os PMs a colocaram no bagageiro do camburão e seguiram para um hospital. No caminho, a porta traseira se abriu e ela foi arrastada pelo asfalto por vários metros. Alertados por motoristas, os PMs pararam a viatura e jogaram Cláudia novamente na traseira do camburão. Tudo foi gravado por um cinegrafista amador.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Antônio Jr
Depois perguntam porqu%u1EBD a sociedade não confia na PM... UMA VERGONHA DE TER ISSO COMO SEGURANÇA PÚBLICA! TEM QUE EXTINGUIR! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas