Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Casos de dengue no país caem 80% no primeiro bimestre, indica ministério Ao todo, foram notificados 87 mil casos entre janeiro e fevereiro de 2014, contra 427 mil nos dois primeiros meses de 2013

Julia Chaib

Publicação: 18/03/2014 12:37 Atualização: 18/03/2014 14:35

A quantidade de casos de dengue no país caiu 80% no primeiro bimestre de 2014, em relação ao mesmo período do ano passado. Entre janeiro e fevereiro, houve 87 mil diagnósticos, enquanto em 2013, foram 427 mil registros. O Distrito Federal, além de Goiânia, Luziânia e Aparecida de Goiás, estão entre as 10 localidades que concentram os maiores números de casos do país. Os dados foram divulgados hoje pelo Ministério da Saúde.

Na comparação com o ano passado, o número de casos graves de dengue no país caiu 84%, assim como o número de mortes, que reduziu 95%. Segundo o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério, Jarbas Barbosa, o período de janeiro a maio é o responsável por 90% dos registros de infecção por dengue. Barbosa, ressalta, no entanto, que é preciso continuar alerta para a possibilidade de infecção. "Todo local que tiver população de mosquito muito elevada, pode ter surto, por isso, é importante manter a atenção", disse Barbosa.’

Leia mais notícias em Brasil

Das 1.459 cidades que participaram do Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), 321 estão em situação de risco para epidemia, 725 em alerta e 413 em condições satisfatórias. O DF, segundo o ministério, está em situação satisfatória.

Dez estados brasileiros concentram 86% dos casos de dengue registrados em todo o país. Goiás lidera com 22.850, seguida por São Paulo, com 16.147 casos e Minas Gerais, com 14.089 casos. Os demais são: Paraná (6.851), Espírito Santo (4.093), Rio de Janeiro (2.608), Mato Grosso (2.208), Tocantins (2.122), Ceará (2.082) e Amazonas (1.991). Ao todo, 87.136 casos foram notificados nos dois primeiros meses deste ano.

As cidades com o maior número de casos da doença são: Goiânia (GO), com 6.089; Luziânia (GO), com 2.888; Aparecida de Goiânia (GO), com 1.838; Campinas (SP), com 1.739; Americana (SP), com 1.692; Belo Horizonte (MG), com 1.647; Maringá (PR), com 1.540; São Paulo (SP), com 1.536; Brasília (DF), com 1.483 e Campo Belo (MG), com 1.410. Ainda segundo o levantamento, 321 municípios estão em situação de risco, 725 em situação de alerta e 413 em situação considerada satisfatória. O percentual de cidades em situação de risco chega a 22% do total. Em 2013, o índice era 27%.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas