Brasil
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Agências bancárias da Caixa no Rio fecham por falta de vigilantes Assessoria da Caixa informou que o contrato de prestação de serviços está sendo cumprido e que, junto com a empresa de segurança (CJF), a instituição toma todas as providências necessárias

Agência Brasil

Publicação: 18/03/2014 17:23 Atualização:

As agências bancárias da Caixa Econômica Federal não abriram nesta terça-feira (18/3) na Baixada Fluminense e em Niterói, região metropolitana, devido à paralisação dos vigilantes da empresa que presta serviços de segurança à instituição nessas localidades. A assessoria da Caixa informou que o contrato de prestação de serviços está sendo cumprido e que, junto com a empresa de segurança (CJF), a instituição toma todas as providências necessárias.

De acordo com o vice-presidente do Sindicato dos Vigilantes e Empregados em Empresas de Segurança do Rio de Janeiro, Antônio Carlos de Oliveira, a empresa contratante tem atrasado uma série de benefícios e a greve continuará até que os encargos trabalhistas sejam quitados. “Essa empresa [CJF] é antiga, tem mais de 50 anos, mas está falindo e, de uns tempos para cá, começou a atrasar salários, tíquete-refeição e vale-transporte, além de horas extras”, afirmou o sindicalista.

Segundo ele, os vigilantes da Caixa enfrentam o problema há muitos anos. “Esta será a quarta ou quinta empresa que presta serviço à Caixa Econômica, quebra e não paga verbas recisórias, salários etc”, disse Oliveira. Ele disse que empresas anteriores que faliram deixaram de depositar até mesmo o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) enquanto ainda prestavam serviços ao banco. “Quebra uma empresa, entra outra, e continuam os mesmos vigilantes que, para não ficarem desempregados, aceitam ser contratados ganhando menos e saindo com uma mão na frente e outra atrás”, criticou.

Leia mais notícias em Brasil


O sindicalista estima que, se a CJF fechar, mais de 2 mil vigilantes perderão o emprego. Eles temem ainda não receber os benefícios atrasados, já que o contrato entre a empresa e o banco vence no fim do mês. Ao ser contatada pela Agência Brasil, a CJF informou que só irá se pronunciar a respeito da paralisação amanhã (19).

Segundo a assessoria da Caixa, a lei prevê que só é permitido o funcionamento das agências bancárias com a garantia da segurança para clientes e empregados e também a segurança para o patrimônio público.

Para os clientes que não puderam usar os serviços das agências fechadas hoje, o banco informou que contas de água, luz, tributos, boletos de cobrança e de prestações da casa própria, saques de
conta-corrente e benefícios sociais como Bolsa Família, Seguro-Desemprego e FGTS, entre outros serviços, são encontrados nas caixas lotéricas conveniadas com a Caixa. Por meio de aplicativo para celulares e smartphones e pela internet também é possível acessar as principais funcionalidades da conta como conferir extrato, fazer transferências, pagamentos e fazer depósitos e transações bancárias.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Rogério Galhardi
A Caixa contrata mal, não dá satisfação e quando sua responsabilidade subsidiária é reivindicada na Justiça do Trabalho, vai até a última instância com seus advogados para não pagar! Deveria virar, mesmo, agência de publicidade, que parece ser para que presta!!! Triste... | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas