Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Prefeitura quer transferir mídia das Olimpíadas para zona oeste do Rio Ideia é construir moradias por meio do Programa Minha Casa, Minha Vida e usá-las para hospedar os visitantes. Com isso, a organização dos jogos poderá economizar entre R$ 80 milhões e R$ 100 milhões.

Agência Brasil

Publicação: 19/03/2014 19:06 Atualização:

O prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, confirmou nesta quarta-feira (19/3) a intenção de transferir as instalações de árbitros e jornalistas nos Jogos Olímpicos de 2016 - a chamada vila de mídia. A prefeitura quer retirar cerca de 2,8 mil quartos da zona portuária, próxima à área central, transferindo-os para Curicica, na zona oeste, perto do Parque Olímpico, local que receberá as principais competições.

De acordo com Paes, em Curicica, a ideia é construir moradias por meio do Programa Minha Casa, Minha Vida e usá-las para hospedar os visitantes. Com isso, a organização dos jogos poderá economizar entre R$ 80 milhões e R$ 100 milhões. “Fica mais barato, porque o empreendimento do porto, que vai sair de qualquer maneira, é privado. E para usar nas olimpíadas tem que pagar o aluguel e depois reformar, pintar, antes de entregar ao comprador final”, explicou.

Se a organização optar por usar os apartamentos do Minha Casa, Minha Vida, o prefeito disse que o custo com a hospedagem será nulo. “Então, você não terá que pagar aluguel nenhum. E estaremos fazendo habitação social. É um outro tipo de legado. Depois das Olimpíadas, esses imóveis ficam”, disse. Segundo Paes, a proposta não foi feita antes porque a prefeitura não tinha comprado o terreno de Curicica e os plano para a zona portuária estavam incompletos.

Leia mais notícias em Brasil


O projeto da prefeitura no bairro portuário, o Porto Maravilha, atraiu uma série de investimentos para a região, incluindo as cinco torres de escritórios comerciais de alto padrão, do empresário norte-americano Donald Trump. Outros empreendimentos residenciais, financiados pelo governo federal, também serão levantados no local para atender aàprocura de imóveis pela classe média carioca.

“No início, o porto não estava viabilizado, e levar as coisas [as Olimpíadas] animava as operações [de construção de imóveis] no porto. Entre o dia em que fiz a proposta e hoje, fizemos as parcerias para o porto, tivemos parcerias público-privadas. Ou seja, o momento é outro”, revelou.

O projeto de transferir a instalação de jornalistas para Curicica seria apresentado hoje ao Comitê Olímpico Internacional (COI), que fez reunião no Rio. A prefeitura disse que não conseguiu incluir o assunto no encontro, mas adiantou que há simpatia do comitê na proposta.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas