Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

STM mantém condenação de controladores de voo que fizeram greve "Não é esse o comportamento que se espera de militares das Forças Armadas", disse ministério público militar

Agência Brasil

Publicação: 19/03/2014 19:37 Atualização:

O Superior Tribunal Militar (STM) decidiu nesta quarta-feira (19/3) manter a condenação e a expulsão das Forças Armadas de oito controladores de voo que participaram da greve da categoria em 2007, durante a crise aérea do país. Em 2012, a primeira instância da Justiça Militar em Curitiba condenou os acusados pelo crime de motim.

Segundo o Ministério Público Militar (MPM), cinco suboficiais e três sargentos da Aeronáutica, que eram coordenadores dos demais controladores de voo, aderiram à paralisação do tráfego aéreo e se recusaram a obedecer as ordens do comandante do Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta 2) para não interromper as operações.

Leia mais notícias em Brasil

O caso chegou ao STM por meio de um recurso dos acusados. Eles afirmaram que participaram de reuniões para discutir a greve e que não houve paralisação do trafego aéreo.

O ministro Artur Vidigal, relator do recurso, não concordou com os argumentos e decidiu manter a condenação dos controladores. “Não é esse o comportamento que se espera de militares das Forças Armadas. Controladores aquartelados, fazendo negociações, como se pudessem desobedecer a ordens e regulamentos para não cumprir com suas obrigações legais”, disse.

O STM é a última instância da Justiça Militar.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas