Sem-teto fazem protesto para cobrar compromissos da prefeitura de SP - Brasil - Correio Braziliense
Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Sem-teto fazem protesto para cobrar compromissos da prefeitura de SP Segundo o movimento, a prefeitura ainda não cumpriu o compromisso assumido, de revogar o decreto municipal que destinava para construção de um parque na área da ocupação Vila Nova Palestina

Agência Brasil

Publicação: 20/03/2014 11:51 Atualização:

O Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) faz uma passeata nesta quinta-feira (20/3) , cobrando da prefeitura de São Paulo compromissos assumidos. O grupo, que estava concentrado na Praça da República, no centro da capital paulista, deve se deslocar pela Avenida São Luís, Rua Xavier de Toledo e o Viaduto do Chá para chegar à prefeitura. Eles pretendem se reunir com representantes da municipalidade.

“Nós vamos para a prefeitura cobrar que o prefeito [Fernando] Haddad cumpra com compromissos que fez com as ocupações, no sentido de viabilizar a moradia para essas famílias”, disse o coordenador do movimento, Guilherme Boulos.

De acordo com ele, a prefeitura ainda não cumpriu o compromisso assumido com o movimento, de revogar o decreto municipal que destinava para construção de um parque na área da ocupação Vila Nova Palestina, no Jardim Ângela, na zona sul da capital. “Foi um compromisso feito pelo prefeito, ainda no mês de janeiro, e que até agora não foi cumprido”, disse.

Leia mais notícias em Brasil

Segundo o movimento, a prefeitura também descumpriu o acordo relativo à ocupação Dona Deda, na região do Campo Limpo, na zona sul. ”Existia um acordo que, enquanto houvesse negociações, a prefeitura não entraria com despejo. Mas ela entrou com a ação de despejo”, ressaltou Boulos.

O MTST cobra ainda mais agilidade nas negociações envolvendo as ocupações Capadócia, no Jardim Ingá, na zona sul, na Faixa de Gaza, em Paraisópolis, na zona sul, e em Estaiadinha, na região da Marginal Tietê, na zona norte. “Estão muito lentas e os projetos não têm avançado”, disse o coordenador.

A reportagem tentou ouvir a prefeitura.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas