Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Uso do Rio Paraíba do Sul para abastecer São Paulo precisa de análise Secretaria Estadual do Ambiente disse que a segurança hídrica do estado do Rio de janeiro depende fortemente da Bacia do Rio Paraíba do Sul

Agência Brasil

Publicação: 20/03/2014 17:20 Atualização:

O vice-governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, disse nesta quinta-feira (20/3) que a utilização da água do Rio Paraíba do Sul para abastecer a Grande São Paulo, interligando a Bacia do Paraíba do Sul ao Sistema da Cantareira, deve ser submetida a uma análise detalhada da Agência Nacional de Águas (ANA) e do Ministério do Meio Ambiente, além de ser precedida de um estudo de impacto ambiental. A ideia foi anunciada pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

Segundo Pezão, a Bacia do Paraíba do Sul é responsável pelo abastecimento de cerca de 15 milhões de pessoas, sendo aproximadamente 8,5 milhões na região metropolitana do Rio de Janeiro.

Leia mais notícias em Brasil


“Essa não é uma decisão que se toma com rapidez. Ninguém quer prejudicar ninguém. O Paraíba do Sul faz parte de uma bacia federal, mas todos sabem a importância do Rio Paraíba do Sul e da Represa de Ribeirão das Lajes para o abastecimento da cidade e da região metropolitana do Rio de Janeiro”.

“Então, temos que cuidar do meio ambiente como o estado vem fazendo. O momento é ruim e é preciso encontrar uma solução. Temos que sentar e conversar, pois em uma mesa de reunião tudo se resolve”, acrescentou, ao participar da solenidade de formatura de policiais militares.

Ele ressaltou, porém, que a Bacia do Rio Paraíba do Sul, em caso de crise no abastecimento de água, deve ser priorizada a população do Rio, pois tem a outorga do uso da água e a Cedae (Companhia Estadual de Águas e Esgoto) detém a prioridade do atendimento.

Em nota, a Secretaria Estadual do Ambiente disse que a segurança hídrica do estado do Rio de janeiro depende fortemente da Bacia do Rio Paraíba do Sul, responsável pelo abastecimento de mais de 11 milhões de habitantes e de parcela expressiva da atividade econômica do estado. Para a secretaria, mesmo que São Paulo construa reservatórios para aumentar a disponibilidade hídrica nas cabeceiras do Rio Paraíba do Sul, a proposta de captação de água pode causar prejuízos. Na avaliação do órgão, é fundamental um aprofundamento técnico sobre o real impacto no território fluminense.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas