Brasil
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Rio não tolerará medida que afete abastecimento de água, diz governador Sérgio Cabral não concorda com o pedido do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, para utilizar água do Rio Paraíba do Sul

Agência Brasil

Publicação: 21/03/2014 16:39 Atualização:

%u201CJá deixei clara a nossa posição: nada que afete o abastecimento de água do Rio de Janeiro, nada, nada, uma gota sequer, nós vamos tolerar. Não há possibilidade%u201D, afirmou (Monique Renne/D.A Press)
%u201CJá deixei clara a nossa posição: nada que afete o abastecimento de água do Rio de Janeiro, nada, nada, uma gota sequer, nós vamos tolerar. Não há possibilidade%u201D, afirmou

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, disse nesta sexta-feira (21/3) que não irá aceitar nenhuma medida que afete o abastecimento de água em seu estado. Ele não concorda com o pedido do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, para utilizar água do Rio Paraíba do Sul, a fim garantir o fornecimento de água para a região metropolitana da capital paulista.

O Paraíba do Sul é um rio federal utilizado para abastecimento de cidades do Sul e do Norte fluminense. “Já deixei clara a nossa posição: nada que afete o abastecimento de água do Rio de Janeiro, nada, nada, uma gota sequer, nós vamos tolerar. Não há possibilidade”, afirmou.

Devido à falta de chuva, o Sistema Cantareira, que abastece São Paulo, chegou à menor marca de sua história, com 14,9% da capacidade total. A situação é a pior desde que o sistema foi criado, na década de 1970.

Leia mais notícias em Brasil

Segundo Cabral, Alckmin é um amigo querido, mas as questões ligadas ao uso da água não podem ser discutidas entre os dois, mas por órgãos técnicos. “Tanto eu quanto Geraldo Alckmin não somos especialistas na matéria. A nossa área ambiental e a nossa área hídrica terão que sentar e discutir com a ANA [Agência Nacional de Águas], com todos os órgãos federais, porque isso não é uma matéria fácil, é uma matéria delicada”, disse

Para ele, o assunto “exige muito estudo de impacto, do que vai acontecer, de projeção, de simulações. Isso não é brincadeira. Tudo o que for para prejudicar o abastecimento de água do Rio de Janeiro não será permitido”, acrescentou. A decisão sobre o uso da água no Paraíba do Sul cabe à ANA.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Rogério Galhardi
Esse Cabral é um idiota mesmo! O Rio vem sofrendo com alagamentos constantes, desde o fim do ano passado, permitindo um nível satisfatório de seus reservatórios, mas, mesmo assim, prefere deixar quase 10 MILHÕES de brasileiro desabastecidos deste líquido tão indispensável à vida??? Menos, né?! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas