Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Rio Madeira não para de subir e registra novo recorde em Porto Velho O governo federal reconheceu estado de calamidade pública em Porto Velho e a Previdência Social vai antecipar benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) a moradores da capital

Agência Brasil

Publicação: 22/03/2014 16:10 Atualização: 22/03/2014 16:15

Água do rio Itapecerica inunda passarela que liga o bairro Esplanada ao bairro Porto Velho, após cheia do rio devido à chuva (Nando Oliveira/Esp. EM/D.A Press)
Água do rio Itapecerica inunda passarela que liga o bairro Esplanada ao bairro Porto Velho, após cheia do rio devido à chuva

O Rio Madeira não para de subir em Porto Velho, e atingiu a marca recorde de 19,42 metros na manhã deste sábado (22), segundo aferição da Agência Nacional de Águas (ANA). O recorde histórico havia sido registrado em 1997, quando ficou 17,52m acima do nível normal. Segundo a Defesa Civil estadual, mais de 12 mil pessoas foram afetadas pelas cheias em Rondônia, principalmente na capital, Porto Velho, e entorno, onde há 1.752 famílias desalojadas e 873 desabrigadas. Outras cidades bastante afetadas são Guajará-Mirim e Nova Mamoré.

O governo federal reconheceu estado de calamidade pública em Porto Velho e a Previdência Social vai antecipar benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) a moradores da capital, que tem sofrido prejuízos com a cheia histórica.

Leia mais notícias em Brasil

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) decidiu, por questões de segurança, suspender temporariamente o tráfego na BR-364, que liga o Acre a Rondônia, nos trechos entre os quilômetros 868 e 862 da rodovia, localizados em Rondônia. A interdição ocorre devido ao aumento da lâmina d'água sobre a pista, que já alcança 1,50m.

As obras emergenciais para retomar o tráfego na BR-364 começaram ontem (21), na região do município de Abunã. A previsão é que o trabalho seja concluído segunda-feira (24) para que o tráfego de caminhões na estrada seja retomado.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas