Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Procuradores identificam trabalho escravo em luxuosos navios da MSC Resgate de 11 servidores foi feita na última terça-feira (3/4) no porto de Salvador, na Bahia

Guilherme Araújo

Publicação: 04/04/2014 19:30 Atualização: 04/04/2014 19:38

Uma força tarefa realizada por procuradores e auditores fiscais do trabalho identificou 13 funcionários em condições de trabalho escravo, nos navios luxuoso da empresa italiana MSC cruzeiros. De acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os profissionais eram obrigados a exercer suas funções por mais de 14 horas por dia durante 9 meses consecutivos, sem direito a folga.
Profissionais eram empregados pela MSC Crociere, mas estavam a bordo no navio MSC Magnifica ao serem resgatados (Rogério Paiva/ Polícia Federal)
Profissionais eram empregados pela MSC Crociere, mas estavam a bordo no navio MSC Magnifica ao serem resgatados

O resgate de 11 servidores foi feita na última terça-feira (3/4)  no porto de Salvador, na Bahia. Os outros dois se recusaram a largar o serviço e decidiram continuar trabalhando a bordo.

Os profissionais eram empregados pela MSC Crociere, mas estavam a bordo no navio MSC Magnifica ao serem resgatados. Os navios da MSC Crociere que operam em águas brasileiras empregam um total de 4.181 tripulantes, dos quais 1.243 são brasileiros.

Leia mais notícias em Brasil

De acordo com o Ministério Público do Trabalho (MPT) da 5ª região, na Bahia, os depoimentos dos 11 funcionários revelou que eles “sofriam constantemente assédio moral, com cobranças excessivas, humilhações, punições e até assédio sexual”.

Procurada, a MSC Crociere informou, em nota, “ está em total conformidade com as normas de trabalho nacionais e internacionais e está pronta para colaborar com as autoridades competentes. Sendo assim, a MSC repudia as alegações feitas pelo Ministério do Trabalho e Emprego, do qual não recebeu nenhuma prova ou qualquer auto de infração”.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas