Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Mais de 420 mil passam pela Rodoviária Novo Rio na véspera do feriado A maior procura é para as cidades de curta distância, como a Região dos Lagos e a serrana, além de cidades de Minas Gerais, de São Paulo e do Espírito Santo, que fazem divisa com o Rio de Janeiro

Agência Brasil

Publicação: 17/04/2014 18:48 Atualização:

Na véspera do feriado prolongado da Semana Santa, que envolve também os feriados de Tiradentes, na segunda-feira (21/4) e de São Jorge, na quarta-feira (23/4), a movimentação na Rodoviária Novo Rio é intensa. Mais de 69 mil pessoas vão passar por lá nesta quarta-feira (17/4) até o final da noite e 827 ônibus extras foram disponibilizados, onde vão transitar mais de 420 mil passageiros.De acordo com a concessionária que administra a Rodoviária Novo Rio, o maior movimento durante o feriadão será hoje, com a maior procura para as cidades de curta distância, como a Região dos Lagos e a serrana, além de cidades de Minas Gerais, de São Paulo e do Espírito Santo, que fazem divisa com o Rio de Janeiro. Ao todo deverão utilizar a rodoviária mais de 422 mil passageiros em 14.298 ônibus, sendo 3.507 extras.

A passageira Maria Clara Gomes, de 22 anos, que iria embarcar para o interior de São Paulo, disse que é a primeira vez que ela viaja em véspera de feriado. "Estou indo passar a Semana Santa na casa da minha avó em Cruzeiro, interior de São Paulo, e nunca tinha viajado na véspera do feriado. Está uma loucura. Eu nunca vi a rodoviária tão cheia. Está insuportável isso aqui. Até o chão está disputado para sentar", disse.

Felipe Nascimento, de 27 anos, se mostrou inconformado com o atendimento na Rodoviária Novo Rio. "Estou indo para Paraty com a minha esposa com a intenção de descansar. Vou aproveitar o feriado para sair um pouco desse caos que está aqui no Rio e chego na rodoviária e está supelotada. O atendimento é precário. Você não vê ninguém para te auxiliar, para te informar, você tem que sair perguntando a todo mundo e isso é complicado. Não tem nenhum guarda informando, são poucos guichês de informação, não tem tomada na parte de baixo para carregar algum eletrônico. O entorno ainda está bastante problemático, é um trânsito insuportável. É muita gente circulando, muita gente sentada no chão, tá complicado arrumar um cantinho", desabafou Felipe.

Leia mais notícias em Brasil

Apesar da grande concentração de pessoas chegando e saindo, o movimento deve crescer ainda mais agora à noite, porque muita gente trabalhou nesta quinta-feira e vai viajar somente no final da noite e madrugada de sexta-feira.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas