Brasil
  • (10) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Polícia busca pista que ligue pai ao assassinato do menino Bernardo Depoimento de Edelvânia Wirganovicz, amiga da madrasta de Bernardo, não incrimina Leandro, que tem forte álibi

Publicação: 21/04/2014 07:00 Atualização:

Gracielle e Leandro: por enquanto, as provas colhidas pela polícia gaúcha incriminam apenas a madrasta (Facebook.com/Reprodução da Internet)
Gracielle e Leandro: por enquanto, as provas colhidas pela polícia gaúcha incriminam apenas a madrasta


A chave para desvendar os mistérios que ainda cercam a morte de Bernardo Uglione Boldrini, 11 anos, pode estar na quebra dos sigilos bancários do casal Leandro Uglione e Gracielle Ugulini, pai e madrasta do menino. Após o depoimento da assistente social Edelvânia Wirganovicz, que alegou ter recebido uma proposta de Gracielli de R$ 96 mil para ajudá-la a matar e a enterrar o garoto, a polícia trabalha para ligar o pai do menino ao assassinato. Os três estão presos há uma semana.

Os indícios contra Leandro Uglione se baseiam, principamente, na falta de cuidado com o filho, na forma indiferente com que o tratava. A ex-babá de Bernardo, vizinhos e pais de amigos da criança relataram o descaso do médico com a criança, órfã de mãe desde 2010. O relacionamento difícil entre pai e filho levou Bernardo a pedir à Justiça que fosse viver com a avó, Jussara Uglione. Um juiz, porém, negou o pedido após uma audiência com o pai e a madrasta. Após o desaparecimento, Boldrini acionou a polícia, mas continuou frio perante os fatos. Foi preso assim que localizaram o corpo do menino.

Leia mais notícias de Brasil

O depoimento de Edelvânia, porém, não incrimina Boldrini. A polícia quer saber, porém, se houve algum saque expressivo da conta bancária do casal. Isso porque Edelvânia disse à polícia que receberia, a princípio, R$ 20 mil de Gracielli para ajudar a matar o menino. Esse valor subiria depois para R$ 96 mil, quantia que corresponde à dívida que a assistente social têm em relação ao apartamento em que mora, segundo depoimento ao qual o jornal Zero Hora, de Porto Alegre, teve acesso.

A polícia também trabalha com a hipótese de o dinheiro ter sido movimentado apenas na conta individual da madrasta, o que dificultaria ainda mais fazer a ligação do pai com o assassinato.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (10) comentários

Autor: Rose Maasri
Concordo com a Deise Carvalho. A Justica falhou ao se eximir de proteger a crianca quando ela solicitou. Entendo que o Juiz optasse por dar mais uma chance ao pai, mas isto teria que estar sob estreita observacao da Justica. Ao nao o fazerem, colocaram a crianca em risco e falharam em sua missao. | Denuncie |

Autor: Dayse Carvalho
A legislação brasileira devia prever algum tipo de punição para esse juiz, que negou o pedido do garoto. Um "caso imprevisível",não justifica manter uma criança,que se dirige a um órgão público clamando por socorro,sob os cuidados de um pai relapso!Essa cidade toda deve arcar com a culpa de omissão!! | Denuncie |

Autor: valdenira araujo
Para que a justiça seja feita, prendam o juiz que não permitiu que a criança fosse morar com a avó. Isso, serve de lição. Toda vez que uma criança pedir ajuda para sair de casa, é necessário uma aprofundada investigação, para evitar essas tragédias. Criança também merece atenção e ser ouvida. | Denuncie |

Autor: Mauricio Tavares
Querem, à força, incluir o pai no fato, já que no Brasil não se admite que uma mulher possa ser, por si só, violenta e criminosa. E ainda dizem que somos um país machista. Sei... | Denuncie |

Autor: Lucia Teixeira
Os três são bandidos e assassinos.Ainda que o pai não tenha participado,teve conhecimento do fato e encobriu o crime.Cadeia braba neles. Os Nardoni estão fazendo escola! | Denuncie |

Autor: celecina sandra
O que adianta tentar criar uma lei "Bernardo"após a morte da criança? Ou o que adianta a mídia divulgar que o juiz chorou após saber da morte do menino? São tantas questões a serem levantadas e sem usar o sensacionalismo da TV! O que adianta chorar, quando as famílias que foram procuradas para dar a | Denuncie |

Autor: Francisco Vieira
ISTO NÃO É NOVELA! Estão brincando com coisa séria e poderão incriminar INOCENTES. | Denuncie |

Autor: Francisco Vieira
QUE POLÍCIA IDIOTA! Ela não tem que procurar PISTAS QUE LIGUEM O CRIME AO PADASTRO. Tem que procurar PISTAS QUE LIGUEM O CRIME AO ASSASSINO! Nunca vi coisa tão mal feita. | Denuncie |

Autor: mariza celia
o garoto pediu ajuda na justica.corria perigo.deveria ter ficadi sob a guarda da avo materna.mas nao ficou nas maos assassinas e crueis da madrasta e do pai que parrece ser cumplice.dois monstros.espero que a jutica nao proceda mais desta forma pois uma crianca indefesa foi morta.cadeia perpetua | Denuncie |

Autor: Adriana Silva
Dois psicopatas! A ligação do pai a polícia comunicando o sumiço é chocante pela frieza. Esse homem não pode sair impune. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas