Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Fotos tiradas por baixo da saia levam atriz à Justiça em São Paulo A família da atriz Marina Ruy Barbosa acionou advogados para tomar providências em relação ao caso

Publicação: 22/04/2014 06:00 Atualização: 22/04/2014 07:01

Pela lei, Marina Ruy Barbosa foi vítima de importunação ofensiva ao pudor (Reprodução Internet)
Pela lei, Marina Ruy Barbosa foi vítima de importunação ofensiva ao pudor


A família da atriz Marina Ruy Barbosa, de 18 anos, que teve imagens de suas partes íntimas divulgadas na internet, acionou advogados para tomar providências em relação ao caso. As fotos foram tiradas por baixo da saia de Marina sem que ela percebesse, em um evento em São Paulo, no último dia 13. A atriz é mais uma vítima desse tipo de assédio, que é caracterizado na legislação como importunação ofensiva ao pudor. Previsto no Artigo 61 da Lei das Contravenções Penais, o delito consiste no ato de “importunar alguém, em lugar público ou acessível ao público, de modo ofensivo ao pudor” e prevê pagamento de multa. Outros episódios semelhantes ao da atriz ocorreram neste ano no metrô de São Paulo e no Aeroporto Internacional de Belém.

De acordo com o jornal carioca O Dia, Marina foi vítima de assédio enquanto concedia entrevistas ao participar de um evento de marketing de telefonia celular. Segundo o jornal, a atriz desconfia de um homem, que se identificou como jornalista. Ele teria se aproveitado do movimento em torno de Marina para posicionar um aparelho celular embaixo da saia da jovem. Marina atuou em novelas como Morde e Assopra e, mais recentemente, em Amor à vida, quando interpretou a personagem Nicole.

Leia mais notícias de Brasil

O caso de Nicole é mais um envolvendo divulgação de imagens íntimas de celebridades. Em 2012, a atriz Carolina Dieckmann teve fotos nuas divulgadas na internet. Mas, diferentemente do que aconteceu com Marina, Carolina teve sua caixa de e-mail invadida e as fotos roubadas. O caso repercutiu nacionalmente a ponto de o Congresso aprovar, e a presidente Dilma sancionar, a Lei Carolina Dieckmann, sobre violação de privacidade na rede mundial de computadores (leia Memória).

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas