Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Autoridades ambientais do Rio fecham fábrica de balões em Maricá Fiscalização encontrou no local seis balões de grande porte, sendo um deles com mais de 20 metros. Prática de balonismo é crime ambiental

Agência Brasil

Publicação: 23/04/2014 18:46 Atualização:

A Secretaria Estadual do Ambiente do Rio de Janeiro, a Polícia Militar e a Marinha fizeram nesta quarta-feira (23/4) uma operação para reprimir a prática de balonismo, incursa na Lei de Crimes Ambientais (Lei 9.605/98). Durante a ação, uma fábrica clandestina de balões foi fechada no município de Maricá, no Grande Rio. A fiscalização encontrou no local seis balões de grande porte, sendo um deles com mais de 20 metros. Um homem foi preso e encaminhado à Delegacia de Polícia de Maricá (82ª DP).

Leia mais notícias em Brasil

Já em São Gonçalo, também no Grande Rio, foi apreendida uma embarcação adaptada para o resgate de balões que caem no mar. As três pessoas que estavam no barco foram liberadas, porque não foram flagradas com qualquer balão, mas a embarcação foi levada para a Capitania dos Portos. A ação foi deflagrada hoje, Dia de São Jorge, porque a data religiosa é marcada por grande incidência de soltura de balões no estado.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas