Brasil
  • (11) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Coronel que confessou torturar na ditadura é encontrado morto Segundo a polícia, o militar foi morto durante invasão em sítio na Baixada Fluminense

Publicação: 25/04/2014 15:48 Atualização: 25/04/2014 16:04

Paulo Malhães recentemente confirmou em comissão ter torturado e assassinado presos políticos (Comissão Nacional da Verdade/Divulgação)
Paulo Malhães recentemente confirmou em comissão ter torturado e assassinado presos políticos

O coronel reformado do Exército, Paulo Malhães, de 76 anos, foi encontrado morto na manhã desta sexta-feira (25/4) em seu sítio na zona rural de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. De acordo com a polícia, três homens invadiram a casa, amarraram a mulher e o caseiro, e procuraram armas. Durante a ação dos criminosos, o militar foi morto. O corpo do coronel Malhães está no Instituto Médico Legal de Nova Iguaçu, onde será determinada a causa da morte.

Leia mais notícias em Brasil

Ex-agente do Centro de Informações do Exército, o militar prestou depoimento no dia 25 do mês passado na Comissão Nacional da Verdade, quando admitiu ter torturado, matado e ocultado cadáveres de presos políticos durante a ditadura militar. No depoimento, ele disse não se arrepender de nada e contou como funcionava a Casa da Morte, em Petrópolis, na região serrana, centro clandestino de torturas, onde teriam sido assassinadas 20 pessoas.

O presidente da Comissão Estadual da Verdade do Rio de Janeiro, Wadih Damous, disse que a morte precisa ser investigada com rigor, porque o coronel reformado foi agente importante da repressão política e detentor de muitas informações sobre a ditadura.

Esta matéria tem: (11) comentários

Autor: Alexandre Siqueira
Espero que tenham lembrado de quebrar os dentes, as mãos...igual ele fazia com suas vítimas no período militar. | Denuncie |

Autor: antonio almeida
eu achei esse coronel parecido com um ditador iraquiano,que foi pra forca ou a foto foi trocada. | Denuncie |

Autor: Ed Costa
Pensei que Saddam Hussen havia morrido a algum tempo no Iraque, mas não, morreu na tarde de ontem no Brasil. | Denuncie |

Autor: José Morais
vão punir quem, com essas investigações, tanto bandidos agora matando no País, e ñada se faz, quem será punido:? com essas descobertas de crimes na epoca da ditatura? Ao menos na epoca do militarismo no poder, nao tinha essa bandidagem na rua | Denuncie |

Autor: Danilo Rodrigues
Saddam Hussein? É você? | Denuncie |

Autor: Tarcísio Silva
Essa tal de Comissão da Verdade sempre procurando colocar chifres em cabeça de cavalo. Agora só falta dizer que a morte desse coronel, em assalto, foi determinada pelo regime militar que deixou de existir ha mais de 30 anos. Isto é que é vontade de garantir o emprego! | Denuncie |

Autor: José A. S. Neto
Oposição vai convovar o assassino para explicar ! ! ! | Denuncie |

Autor: Leonardo Victor
Quem não esta no cemitério esta no asilo. | Denuncie |

Autor: Tolerancia Zeero
Com certeza quem MATOU também NÃO se arrependeu uma vez que aqui se faz,aqui se paga.Lei do RETORNO. | Denuncie |

Autor: patrick Moraes
É uma pena, foi um guerreiro no combate ao comunismo. | Denuncie |

Autor: Messias Cassemiro cassemiro
Tomara que encontrem os assassinos, e que estes revelem a verdadeira causa do assassinato, porque sobre o Exército Brasileiro, que sempre admirei, por sua grandeza e expressão, não há de pairar dúvida de que teve interesse nesta morte. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas