Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Procurador do STJD deve denunciar Santa Cruz por morte de torcedor Paulo Schmitt não descarta, além de perda de mando de campo, a interdição do Arruda

Diário de Pernambuco

Publicação: 04/05/2014 09:38 Atualização:

'Tudo está sendo avaliado e provavelmente na próxima semana vamos oferecer denuncia'
"Tudo está sendo avaliado e provavelmente na próxima semana vamos oferecer denuncia"
O Santa Cruz dificilmente sairá ileso do episódio em que um torcedor foi morto após ser atingido na cabeça por um vaso sanitário atirado de dentro do Arruda. Em entrevista ao Superesportes, o procurador-geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Paulo Schmitt afirmou que já está reconhendo provas e que deve oferecer denúncia ao clube na próxima segunda-feira. Além da perda de mando de campo, a interdição do Arruda não está descartada.



“Tudo está sendo avaliado e provavelmente na próxima semana vamos oferecer denuncia contra o clube baseada no artigo 13 do estatuto do torcedor (que trata da segurança do torcedor). Estamos colhendo provas. Espero que os auditores hajam com rigor nesse caso”, afirmou Schimitt. “Perda de mando de campo e interdição do estádio não estão descartados.”

Leia mais notícias em Mundo

De acordo com o procurador-geral do STJD, caso não haja imagens das câmeras de segurança, obrigatórias pelo estatuto, a situação do Santa Cruz se complica ainda mais. “Qualquer descumprimento da lei torna a situação ainda mais delicada”, resumiu Schimitt. “O que aconteceu foi algo bizarro, lamentável. Parece que nada é o bastante para combater a violência”, encerrou.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas