Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Polícia prende homem acusado de atirar vaso sanitário que matou torcedor Everton Felipe Santiago de Santana, de 23 anos, confessou o crime e ainda disse que outras duas pessoas o ajudaram, segundo a polícia

Agência Brasil

Publicação: 05/05/2014 18:23 Atualização:

A polícia de Pernambuco prendeu nesta segunda-feira (5/5) Everton Felipe Santiago de Santana, de 23 anos, acusado de ter jogado o vaso sanitário que matou, na última sexta-feira (2/5), o torcedor Paulo Ricardo Gomes da Silva, de 26 anos. O crime ocorreu após jogo entre o Santa Cruz e o Paraná, válido pelo Campeonato Brasileiro da Série B.

De acordo com a polícia, Santana confessou e revelou que outras duas pessoas participaram do crime. Neste momento, ele é ouvido pela delegada Gleide Angelo, responsável pelas investigações.

O torcedor Paulo Ricardo morreu depois de ter sido atingido por um vaso sanitário quando passava próximo ao portão seis do Estádio Arruda, destinado à torcida visitante. Outras três pessoas ficaram feridas no episódio.

No sábado (3/5), a Confederação Brasileira de Futebol interditou o Estádio do Arruda, no Recife. No domingo (4/5), o Superior Tribunal de Justiça Desportiva decidiu que o Santa Cruz jogará as duas próximas partidas com os portões fechados. O clube anunciou que vai recorrer da decisão.

Leia mais notícias em Brasil

Pelo Twitter, a presidenta Dilma Rousseff defendeu no domingo a instalação de delegacias especializadas nos estádios de futebol. A presidenta disse que a violência nos estádios precisa ser coibida pela polícia local.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas