Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Retirada de moradores do Jardim Botânico exige paciência, diz ministra De acordo com Izabella Teixeira, a SPU deve buscar alternativas para moradores de baixa renda e que estejam devidamente cadastrados

Agência Brasil

Publicação: 05/05/2014 20:53 Atualização:

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, disse hoje (5) que a ação de reintegração de posse do Clube do Caxinguelê, no bairro do Horto, no Rio de Janeiro, exige "paciência". Ela reiterou que a Secretaria de Patrimônio da União (SPU) e a prefeitura da cidade estão empenhadas em resolver a situação de moradores cujas casas estão dentro dos limites do Jardim Botânico. “Se o juiz mandar executar, executa. [Mas] não é para ameaçar ninguém, ao contrário. Tem que ter cuidado com as coisas”, disse a ministra.

A reintegração de posse aconteceu hoje, em obediência à determinação da 17ª Vara Federal do Rio de Janeiro. Para tentar impedir a ação, cerca de 60 moradores ocuparam a área do clube. Pelo menos duas pessoas passaram mal após a Tropa de Choque usar bombas de gás lacrimogêneo. A área desocupada é considerada histórica e será transformada em um orquidário.

De acordo com Izabella Teixeira, a SPU deve buscar alternativas para moradores de baixa renda e que estejam devidamente cadastrados. Ela ressaltou que a reintegração de posse resultou de uma ação movida pelo Ministério Público Federal, que durou mais de 20 anos. A decisão judicial saiu há um ano, mas só foi executada agora.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas