Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Prefeitura do Rio de Janeiro inaugura a 8ª Nave do Conhecimento O espaço oferece internet gratuita e diversos cursos na área de tecnologia da informação

Agência Brasil

Publicação: 08/05/2014 16:29 Atualização:

O prefeito da capital fluminense, Eduardo Paes, inaugurou na manhã desta quinta-feira (8/5) uma Nave do Conhecimento, no bairro Carioca, em Triagem, zona norte da cidade. O espaço vai oferecer internet gratuita e diversos cursos na área de tecnologia da informação.

O objetivo da Nave do Conhecimento é integrar a população carioca ao mundo digital. As sete Naves estão distribuidas pela capital fluminense: Santa Cruz, Padre Miguel e Vila Aliança, na zona oeste; Penha, Irajá, Madureira, Nova Brasília, na zona norte.

O secretário municipal de Ciência e Tecnologia, Franklin Dias Coelho, explicou que as naves oferecem desde cursos básicos de inclusão digital até os mais avançados, como robótica.

“As naves trabalham todas em rede de cursos à distância e integrados. Nós já temos hoje cursos que vão desde a parte mais básica até robótica, realidade aumentada. Esta nave aqui é diferenciada porque estamos consolidando um grande projeto: Rio Digital 15 Minutos”, disse o secretário.

Ainda segundo Coelho, não há idade miníma para que as pessoas da comunidade participem do curso. “Estes cursos não têm idade. Temos um caminho de formação tecnológica de ensino médio. Temos cursos mais avançados que é quase uma pós-graduação de tecnólogos. Este caminho atende os jovens e adultos. A criatividade não tem idade”, disse.

Leia mais notícias em Brasil


O novo espaço é chamado de Nave do Conhecimento de Triagem Santiago Andrade, em homenagem ao repórter cinematográfico morto durante a cobertura de uma manifestação, no centro do Rio, em fevereiro deste ano.

O prefeito do Rio, Eduardo Paes disse que a morte do cinegrafista servirá como limite para as próximas manifestações. “Eu acho que a morte do Santiago foi uma demonstração de intolerância, de uma incapacidade para se viver em um ambiente democrático, em que as pessoas podem contestar, podem se manifestar, podem dar as suas opiniões, mas as pessoas não podem cometer ilegalidades, vandalismos e, muito menos, matar outras pessoas”, explicou.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas