Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Anac pode multar concessionária de Viracopos por atraso em obras Técnicos da Nacional de Aviação Civil estiveram no local e constataram que nem o pátio nem a pista para aeronaves entraram em operação

France Presse

Publicação: 12/05/2014 17:57 Atualização:

A Aeroportos Brasil, concessionária responsável pelo Aeroporto Internacional de Viracopos (Campinas-SP), pode ser multada pelo atraso nas obras de ampliação do terminal. Segundo o presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Marcelo Guaranys, os técnicos da agência estiveram no local e constataram que nem o pátio nem a pista para aeronaves entraram em operação. “O contrato de concessão prevê uma multa que pode chegar a até R$ 170 milhões”, ressaltou Guaranys, em entrevista coletiva em Brasília. A agência ainda vai elaborar um relatório para definir as sanções que serão impostas.

Na última sexta-feira (9/5), o Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) de Campinas interditou as atividades em parte das obras de ampliação do aeroporto. Foram paralisados os trabalhos em altura e com movimentação de cargas suspensas nos píeres A e B e no saguão principal do terminal. Segundo o órgão, havia um descuido na movimentação de materiais pesados na obra e falta de equipamentos de proteção para o trabalho em altura.

Leia mais notícias em Brasil

No sábado (10), a interdição foi suspensa e os trabalhos foram retomados. De acordo com a concessionária, o novo terminal da passageiros está 92% concluído e as novas pistas para taxiamento de aviões, 97%. “Apesar do pequeno atraso nas obras do novo terminal, o Aeroporto Internacional de Viracopos estará preparado para receber as delegações e autoridades durante a Copa do Mundo”, ressalta a nota da Aeroportos Brasil. A primeira delegação que deverá desembarcar em Viracopos é a Costa do Marfim, que chega no dia 6 de junho.

Já foram registrados pelo menos três acidentes nas obras de ampliação do aeroporto. Em outubro do ano passado, um operário morreu e outro ficou ferido depois de caírem de uma plataforma. Em março de 2013, um trabalhador morreu soterrado em um deslizamento de terra. Em abril do ano passado, a queda de um andaime deixou 14 operários feridos.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas