Brasil
  • (4) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Câmara pode aprovar multa para quem jogar bituca de cigarro na rua As empresas fabricantes de cigarros serão obrigadas providenciar cartazes com as determinações da lei

Agência Brasil

Publicação: 17/05/2014 13:47 Atualização:

A Câmara dos Deputados pode aprovar um projeto que estabelece multa de R$ 100 para quem jogar filtros de cigarro, as chamadas bitucas, ou qualquer outro produto fumígeno, como cigarrilhas e charutos, em vias públicas.

O projeto de Lei (PL 3259/12), que tramita em caráter conclusivo, foi aprovado na quarta-feira (14) na Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio. O texto ainda deve passar nas comissões de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Se for aprovado, vai direto para a sanção da presidenta Dilma Rousseff.

De acordo com a proposta, fica “proibido jogar filtro de cigarro no chão das vias, praças, parques e de quaisquer outras áreas e logradouros de acesso público.” A multa, que ficará a cargo dos agentes de trânsito federais, estaduais ou municipais, será cobrada em dobro em caso de reincidência.

Caberá aos restaurantes, bares e estabelecimentos que vendem o produto “disponibilizar recipientes adequados ao descarte de filtros de cigarros.” O projeto diz anda que os materiais aproveitáveis serão reciclados e os demais devem seguir para os aterros sanitários.

As empresas fabricantes de cigarros serão obrigadas providenciar cartazes com as determinações da lei, que deverão ser fixados nos locais de venda e de consumo de produtos fumígenos. Quem desrespeitar a regra será penalizado com multa de R$ 800, que será cobrada em dobro em caso de reincidência.

O projeto diz ainda que o governo e as empresas fabricantes de cigarros devem desenvolver políticas educacionais voltadas para a conscientização popular “no tocante ao descarte adequado de resíduos pós-consumo, objetivando evitar impactos ambientais futuros".

Leia mais notícias em Brasil

De acordo com o relator do projeto, deputado Edson Pimenta (PSD-BA), a proposta visa a diminuir problemas ambientais causados por esse tipo de material, que leva de cinco a dez anos para se decompor. “Em geral, o destino desses resíduos são canos de esgotos, rios e praias. No primeiro caso, seu acúmulo em galerias de esgoto pode causar enchentes; nos outros casos, a poluição das águas; e, em ambas as situações, o resultado é o comprometimento da saúde humana, pois na composição dos filtros usados há metais pesados, arsênico e outras substâncias nocivas”, argumentou.

Esta matéria tem: (4) comentários

Autor: José Sousa
Congresso nacional faça mudanças na maioridade penal e criem leis duras, para maiores ou menores de idade com aplicação imediata do trabalho forçado, mudem esta constituição o país está se tornando um ninho de bandidos e se nada for feito, nós que somos honestos e do bem não merecemos tanta violencia | Denuncie |

Autor: GILMAR PEREIRA
pais que não investe em educação tem que fazer leis . | Denuncie |

Autor: Sivonaldo Costa
Interessante, esses políticos não criam leis que funcionem pra diminuir a violência e como não tem mais o que fazer ( Depois de desviar dinheiro público ) inventam coisas sem futuro. Brasileiros não tem mais fé nesses espertinhos não. | Denuncie |

Autor: henrique gomes
Já abriram concurso para fiscal? Será mais uma Lei q. não vai ter vida. Aqui em BSB já tentaram e só funcionou 1 semana. 1 Palhaçada desses políticos q. quando não estão roubando estão fazendo isso ai. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas