Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Abusividade da greve dos rodoviários em SP será julgada na segunda-feira Até o momento, os sindicatos das empresas e dos trabalhadores não entraram em consenso

Agência Brasil

Publicação: 22/05/2014 21:45 Atualização:

A abusividade da greve dos rodoviários no município de São Paulo será julgada na próxima segunda-feira (26/5) pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 2ª Região. Hoje (22), terminou sem acordo a sessão de conciliação entre o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo e o Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo.

Apesar de não entrarem em consenso, os dois sindicatos informaram que a paralisação de motoristas e cobradores foi encerrada na capital paulista.

Leia mais notícias em Brasil

Também terminou sem acordo a audiência entre o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros da Região Metropolitana de São Paulo (Setmetro) e o Sindicato dos Motoristas de Veículos Rodoviários e Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários de Osasco e Região.

Os trabalhadores reivindicam 10% de reajuste salarial, proposta que não foi aceita pelas empresas. O TRT propôs retorno imediato dos trabalhadores ao serviço, permanecendo apenas em estado de greve; formação de comissão paritária para discutir o intervalo durante o intervalo na Viação Osasco; reajuste salarial de 8%, incluindo no percentual o reajuste de produtividade, aplicável a todas as cláusulas econômicas.

A proposta agora será levada à assembleia para deliberação da categoria.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

:: Publicidade



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas