Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Um policial morre e dois ficam feridos em confronto com criminosos em Magé Eles faziam uma operação na comunidade quando foram surpreendidos pelos criminosos e houve um intenso tiroteio

Agência Brasil

Publicação: 23/05/2014 12:24 Atualização:

Um policial militar morreu e dois ficaram feridos durante confronto na Favela da Lagoa, em Magé, na região metropolitana do Rio, no final da noite passada (22/5). Eles faziam uma operação na comunidade quando foram surpreendidos pelos criminosos e houve um intenso tiroteio.

Na ação, o cabo Fabio Melo da Silva foi baleado na cabeça e chegou a ser atendido no Hospital Adão Pereira Nunes, em Saracuruna, na Baixada Fluminense, mas não resistiu ao ferimento e morreu a caminho do hospital.

O comandante do batalhão, tenente-coronel André Henrique de Oliveira da Silva, foi atingido de raspão na mão. Ele recebeu um curativo e voltou a comandar a operação com a ajuda de homens do Batalhão de Operações Especiais (Bope), que foram deslocados para o local. O subtenente Hebson Oliveira Carvalho foi atingido por dois tiros e está internado no Hospital Adão Pereira Nunes. Ele está fora de perigo e aguarda transferência para o Hospital Central da Polícia Militar.

Leia mais notícias em Brasil

Segundo a Polícia Militar, os criminosos que agem na Favela da Lagoa teriam vindo do Complexo do Alemão, em 2011, quando as forças de segurança do estado, com apoio de tropas federais, ocuparam o conjunto de comunidades para implantação de unidades de Polícia Pacificadora.

De acordo com o 34º Batalhão de Polícia Militar, em Magé, a operação na Comunidade da Lagoa tinha o objetivo de checar uma denúncia de que traficantes de drogas estariam escondidos na localidade. O cabo Fábio Melo da Silva tinha 38 anos, era casado e pai de duas filhas. Ele tinha 12 anos na corporação. O enterro do policial será hoje às 15h30, no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap.

Na noite de ontem, a operação recebeu reforço de policiais militares do Batalhão de Choque e de um helicóptero do Grupamento Aeromóvel, com apoio de militares do Batalhão de Duque de Caxias. Hoje, o local continua ocupado, com reforço de policiais do Batalhão de Ações com Cães. Até o momento, não foi divulgado balanço de apreensões e detenções.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas