Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Grupo acusado de cobrar juros de 45% ao mês por empréstimos é preso no Rio Na operação, policiais da CGU, da Seseg e da Corregedoria Interna da Polícia Militar cumpriram três mandados de prisão, incluindo a de um policial militar, e 14 de busca e apreensão

Agência Brasil

Publicação: 27/05/2014 12:27 Atualização:

A Secretaria de Estado de Segurança do Rio de Janeiro (Seseg) fez nesta terça-feira (27/5) pela manhã, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, uma operação de combate a um grupo acusado de estelionato, que atuava no município. Na operação, policiais da Corregedoria-Geral Unificada (CGU) da Seseg e da Corregedoria Interna da Polícia Militar cumpriram três mandados de prisão, incluindo a de um policial militar, e 14 de busca e apreensão.

De acordo com a secretaria, em dois dos três mandados cumpridos, houve prisões em flagrante por porte ilegal de arma e de munição. Além de armas, foram apreendidos documentos, dinheiro, cheques, joias e uma moto. Os nomes dos presos não foram divulgados.

Leia mais notícias em Brasil

A secretaria informou que o grupo fazia empréstimos ilegais, com juros fixados na faixa de 30% a 45% ao mês, e usava uma farmácia como empresa de fachada, onde ocorria a maior parte dos empréstimos. Pelos cálculos da polícia, um empréstimo equivalente a R$ 7.500 mil, em pouco mais de um ano, se transformava, com os juros, em débito de até R$ 45 mil.

A denúncia foi oferecida pela 7ª Promotoria de Investigação Criminal da 3ª Central de Inquéritos do Ministério Público e recebida pela 2ª Vara Criminal de Duque de Caxias.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas