Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

São Paulo apresenta plano para atendimento de saúde na Copa Ao todo, serão disponibilizados 11 hospitais públicos próximos ao Itaquerão, na zona leste, e em Guarulhos, além de nove hospitais gerais em toda a cidade

Agência Brasil

Publicação: 28/05/2014 18:02 Atualização:

A partir do dia 12 de junho, data de abertura da Copa do Mundo, equipes do Grupo de Resgate e Atenção às Urgências e Emergências (Grau) estarão de prontidão nas imediações do estádio do Corinthians, o Itaquerão, para atendimento de possíveis emergências. A presença dessas equipes na área do Itaquerão faz parte do plano de contingência apresentado nesta quarta-feira (28/5) pela Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo para atendimento de pessoas em caso de doença ou de acidentes no período da Copa do Mundo, Ao todo, o investimento no plano ficou em R$ 8,2 milhões.

Segundo a secretaria, durante os dias de jogos na capital, duas tendas infláveis poderão ser montadas a 1 quilômetro do Itaquerão, em casos de emergência, e ser usadas como hospitais de campanha, com equipes de médicos e enfermeiros, equipamentos, remédios e itens de primeiros-socorros. Os médicos do Grau também estarão equipados com uma mochila contendo material de atendimento pré-hospitalar, kits de diferentes antídotos para desintoxicação em caso de acidentes com produtos tóxicos, ou em caso de emergências químicas e bioterrorismo.

“O plano foi feito para a Copa, mas a Copa passa, e o plano fica", disse o secretário estadual de Saúde, David Uip. O secretário lembrou que o Grau é um grupo treinado, com experiência em grandes eventos e responsável por atendimento nessas ocasiões há muitos anos. "Esse grupo já se prepara há muitos anos e ajudou a preparar mais profissionais para o atendimento durante a Copa. Nós estamos prontos para o evento Copa”, acrescentou Uip. Serão 120 médicos e enfermeiros capacitados para o serviço.

Ao todo, serão disponibilizados 11 hospitais públicos próximos ao Itaquerão, na zona leste, e em Guarulhos, além de nove hospitais gerais em toda a cidade. Também estarão disponiveis os hospitais estaduais. “O hospital-base, de primeiro impacto, será o Santa Marcelina, em Itaquera, a ser entregue em breve, todo modernizado. Se tivermos uma situação especial, colocaremos todas as equipes atuando. Não temos terrorismo, mas neste momento seremos palco de um grande evento”, informou o secretário.

 

Leia mais notícias em Brasil 

 

Durante os dias de jogos, dois médicos e dois enfermeiros do Grau estarão no estádio para auxiliar a equipe da Fifa em caso de necessidade. Uip disse que os profissionais contarão ainda com um dicionário de 11 idiomas com as principais palavras e enfermidades necessárias para entender o paciente. “Quem trabalha na saúde sabe que, muitas vezes, uma palavra mal interpretada pode levar a um diagnóstico errado. Como não queremos isso, elaboramos esse dicionário e um guia com as principais doenças.”

Durante a apresentação do plano de contingência, cerca de 40 pessoas entraram no local para protestar contra medidas tomadas pelo governo paulista com relação ao salário dos profissionais da saúde no estado. Os manifestantes disseram que pode haver greve no setor no dia 12 de junho, caso o governo não negocie com a categoria. Uip garantiu que o governo está disponível para o diálogo com os profissionais da saúde.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas