Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Comércio no entorno do Maracanã é fiscalizado para a Copa do Mundo Faltando nove dias para o início da Copa do Mundo da Fifa 2014, a fiscalização do Procon-RJ autuou 11 estabelecimentos que apresentaram irregularidades nos produtos e serviços oferecidos ao consumidor

Agência Brasil

Publicação: 03/06/2014 19:06 Atualização:

O alvo da fiscalização do Procon-RJ desta terça-feira (3/6) foi o comércio no entorno do Estádio do Maracanã e na Avenida 28 de Setembro, em Vila Isabel, zona norte da cidade do Rio de Janeiro, onde se concentram muitos torcedores em dias de jogos, e a perspectiva de concentração é ainda maior durante os jogos da seleção brasileira na Copa do Mundo, que começa no próximo dia 12 e vai até 13 de julho. Dando continuidade à Operação Camisa 10, que visa a proteger o consumidor e tem foco em estabelecimentos e serviços nos locais benficiados com a Copa, os agentes fiscalizaram 30 estabelecimentos e descartaram 96 quilos de alimentos vencidos e 170 litros de chope impróprio para o consumo.

Faltando nove dias para o início da Copa do Mundo da Fifa 2014, a fiscalização do Procon-RJ autuou 11 estabelecimentos que apresentaram irregularidades nos produtos e serviços oferecidos ao consumidor. Os agentes encontraram massas, carnes, chocolate e queijos vencidos, além da ausência do Código de Defesa do Consumidor e ausência do Disque Procon 151. Mas, o que mais chamou a atenção da fiscalização foi a quantidade de chope vencido.

Leia mais notícias em Brasil

Para o diretor de fiscalização do Procon-RJ, Fábio Domingos, o chope vai ser bastante consumido durante os jogos da Copa do Mundo, e é inadimissível encontrar 170 litros de chope vencido pronto para ser vendido."Nós estamos encontrando muito chope vecido. É um produto que, certamente, vai ser muito consumido no período. Independente disso, ele [chope] não pode ser servido vencido. Então, esses restaurantes estão sendo multados. Nós estamos em um período onde vários consumidores, do país e do mundo, estão no Rio de Janeiro, e esses restaurantes tinham que primar pela qualidade", explicou.

De acordo com Fábio Domingos, os fiscais que trabalham na Operação Camisa 10 têm percebido que alguns restaurantes, autuados em operações anteriores, estão oferecendo mais qualidade no atendimento, mas muitos ainda não oferecem o padrão ideal de atendimento ao consumidor. "O atendimento, o produto e o serviço ofertado com qualidade ao consumidor fazem com que esse consumidor faça até propaganda do estabelecimento. Por isso, é importante que ocorram melhorias. Agora, durante a Copa do Mundo, é a imagem do Rio de Janeiro, a imagem do estabelecimento que está em jogo. O Procon-RJ orienta que todos os alimentos estejam etiquetados com a data de validade, que deve ser respeitada. Os alimentos vencidos têm que ser jogados fora. Aqueles que não seguem as orientações, serão multados", enfatizou.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas