Brasil
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Dilma classifica de lamentável tumulto em estação do metrô de São Paulo Greve dos metroviários causou confusão, na Estação Itaquera, na zona leste, umas das mais movimentadas de São Paulo

Agência Brasil

Publicação: 05/06/2014 16:30 Atualização:

A presidenta Dilma Rousseff considerou lamentável o episódio ocorrido nesta quinta-feira (5/6) na Estação Itaquera do metrô de São Paulo. Revoltado com o fechamento da estação, em decorrência da greve dos metroviários, um grupo de passageiros derrubou e quebrou grades para entrar na área de embarque dos trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

Ao deixar a reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), no Palácio do Planalto, a presidenta Dilma respondeu rapidamente a jornalistas que peguntaram qual a avaliação dela sobre o tumulto na capital paulista: “Lamentável, lamentável.”

Leia mais notícias em Brasil

A greve dos metroviários causou confusão, na Estação Itaquera, na zona leste, umas das mais movimentadas de São Paulo. A Polícia Militar foi chamada, mas ninguém foi preso. Não houve feridos. Para evitar uma confusão maior, as catracas foram liberadas às 7h40 e os trens da CPTM começaram a parar na estação.

Usuários reclamaram de não terem sido informados sobre o fechamento do embarque da CPTM, que ocorreu no início da manhã. A assessoria de imprensa da companhia informou que a medida foi adotada para garantir a segurança dos passageiros, já que alguns teriam invadido a área do metrô. Segundo funcionários, as instalações pertencem ao metrô, embora a CPTM utilize a mesma estação.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas